Prefeita culpa inflação por falta de interesse das empresas em obras na Três Barras

Prefeitura diz que faz estudo técnico sobre obra e que licitação será lançada novamente
| 13/07/2022
- 10:26
Prefeita culpa inflação por falta de interesse das empresas em obras na Três Barras
Prefeita de Campo, Adriane Lopes, durante agenda na manhã desta quarta-feira. (Foto: Marcos Ermínio)

Inflação e altas nos preços são as justificativas encontradas pela prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes (Patriota), para que nenhuma empresa tenha se interessado na licitação para obras na Avenida Três Barras. Com valor de R$ 1,8 milhão, o certame pretendia retirar rotatória e reordenar o trânsito em trecho da avenida.

“Os valores das obras de pavimentação subiram. O diesel também subiu e as empresas estão desistindo. O impacto da inflação é um dos motivos para as empresas desistirem das obras de pavimentação”, comentou.

Segundo Adriane, estudo financeiro está sendo feito com técnicos da Prefeitura e a licitação será relançada, porém, sem data prevista para que o novo edital seja publicado. “Estamos com técnicos estudando novas possibilidades", concluiu a prefeita.

Após lançamento do edital, nenhuma empresa apresentou proposta no dia 5 deste mês, data marcada pela Prefeitura para receber as ofertas.

O objetivo da licitação, aberta em 26 de maio, era eliminar o congestionamento e reordenamento viário na Avenida Três Barras, na confluência com a Avenida José Nogueira Vieira e as ruas Marques de Lavradio, Domingos Jorge Velho, Manoel Nóbrega e Miguel Sutil.

Trânsito perigoso e alvo de reclamações

A avenida Três Barras é uma das principais ligações com a região sul de Campo Grande e corta a região do Tiradentes, que engloba diversos bairros menores e é uma das mais populosas da Capital. Segundo a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito aproximadamente 30 mil veículos passam pelo local.

avenida 2 - Prefeita culpa inflação por falta de interesse das empresas em obras na Três Barras
Cerca de 30 mil veículos passam pela região diariamente. (Foto: Nathalia Alcântara/Midiamax)

Como ficaria a rotatória da Três Barras?

A obra de reordenamento prevê a retirada da rotatória, instalação de dois conjuntos semafóricos, com 20 porta-focos, e adoção da mão única em uma quadra da rua Domingos Jorge Velho. Com a remoção da rotatória e construção de canteiros onde serão instalados os semáforos, acaba o estreitamento da Avenida Três Barras neste trecho que passa a ter duas pistas de rolamento.

O objetivo é investir R$ 977.768,16 nas intervenções, que incluem a pavimentação de um trecho de 200 metros das ruas Manoel da Nóbrega (paralela à Três Barras) e de 70 metros da Miguel Sutil (transversal à Três Barras). De acordo com a prefeitura de Campo Grande, a expectativa é que com a mudança o tráfego tenha maior fluidez e seja reduzido o do deslocamento.

Veja também

Carta já reúne mais de 900 mil assinaturas e é lida em diversos atos pelo Brasil nesta quinta

Últimas notícias