Seja reforma ou construção, diária de pedreiro pode custar até R$ 200 em Campo Grande

Em obras da Capital, profissionais afirmam que o serviço por empreita é mais vantajoso para profissionais e contratantes
| 28/02/2022
- 19:20
Reforma de um salão comercial no bairro Noroeste
Reforma de um salão comercial no bairro Noroeste - (Foto: Ranziel Oliveira / Jornal Midiamax)

Com o aumento no custo da construção civil em Mato Grosso do Sul, a mão de obra especializada sente os efeitos diretamente. Seja para reforma ou construção, a diária de um pedreiro em Campo Grande pode variar entre R$ 140,00 e R$ 200,00, dependendo da forma de contrato.

De acordo com o presidente do Sintracom (Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil de Campo Grande), José Abelha, a diária de um pedreiro, tanto para reforma quanto para construção, é de R$ 200,00 na Capital. Entretanto, este valor é sem registro em carteira.

Na sua visão, contratar uma empresa para prestar os serviços é sempre a escolha ideal. "A melhor forma de contratação é a pessoa procurar uma empresa para reforma ou construção porque vai ter garantia de entrega da obra por meio de um contrato, além de outras garantias previstas em lei no que se referem à qualidade do serviço prestado", afirmou José Abelha.

Ainda conforme o sindicato, a contratação por diária, semana ou serviço completo, depende do tamanho da reforma. Geralmente no que se refere à construção, a contratação pelo serviço completo é a forma mais comum.

Realidade das obras

No bairro Noroeste, o vivenciado pelas obras é um pouco diferente do valor registrado pelo sindicato. Reformando um salão comercial, o autônomo Jobim Feitosa, de 41 anos, explica que o preço das diárias acaba não sendo o adequado para o atual cenário econômico.

“A diária para uma reforma ou construção está na média de R$ 150,00 a R$ 160,00, mas, na prática, você não lucra R$ 100,00 por conta das despesas. Gasolina, alimentação e o preço do material subiu. A mão de obra subiu porque tudo está caro e o pessoal não aceita. Não entendem que em uma empreiteira o custo do deslocamento fica com a empresa, e para o autônomo a conta fica com a gente”, detalhou.

Para ele, o mais recomendado para quem pretende construir ou reformar é contratar o serviço por empreita. “Se for serviço particular compensa mais a empreita. Você pega a obra, faz o seu preço e tenta fazer o mais rápido possível”, disse ele.

whatsapp image 2022 02 24 at 17.32.23 1 - Seja reforma ou construção, diária de pedreiro pode custar até R$ 200 em Campo Grande

Construção no bairro Noroeste (Foto: Ranziel Oliveira / Jornal Midiamax)

 

Em uma construção no mesmo bairro, o mestre de obras Fábio Montezano, de 33 anos, informou que a diária de um pedreiro gira em torno de R$ 140,00 a R$ 150,00. Na sua concepção, a empreita seria mais lucrativa para os dois lados. “Na empreita nós ganhamos por tempo, na diária o pedreiro pode enrolar. Ele vai pagar de R$ 500,00 a R$ 600,00 por metro quadrado para qualquer obra”, explicou.

O profissional fez uma analogia com um serviço recente. “Fiz o acabamento de uma obra em um condomínio de luxo e o custo total foi de R$ 80 mil. Gastando com funcionários e ferramentas pra alugar, dá pra lucrar até 30 mil se você trabalhar bem. Quanto mais rápido terminar a obra mais você ganha”, disse ele.

Trabalhando desde os 16 anos na área, Fábio explica que a procura por mão de obra barata pode deixar a planilha de gastos muito mais cara. “Alguns procuram o serviço mais barato, normalmente de quem ficou um ano como ajudante e já diz que é pedreiro. Acontece um erro na obra e o barato sai caro. Ele vai ter que refazer o serviço porque não quis pagar o preço justo para um bom profissional”, finalizou.

Veja também

Vacina está disponível em mais de 40 unidades de saúde

Últimas notícias