O impasse sobre o salarial de motoristas de coletivo de segue com possibilidade de greve nesta terça-feira (27). Segundo o STTCU-CG (Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Coletivo Urbano de Campo Grande), o prazo para agendamento de novas negociações com o vai até às 17h desta segunda-feira (26).

“Estamos aguardando até hoje às 17h uma posição do Consórcio Guaicurus, se retomará as negociações ou não”, pontuou o presidente do sindicato, Demétrio Freitas. Ao Jornal Midiamax, ele afirmou que só seguem com os serviços se houver conversa sobre o reajuste.

“Se retomar as negociações, nós não paramos. Caso não venha nada de positivo de lá, amanhã [terça-feira (27)] a gente vai parar até que retorne as negociações”, destacou. Assim, caso as conversas não sejam retomadas, Campo Grande amanhecerá totalmente sem ônibus nesta terça-feira.

Todas as linhas paralisadas

Ele garantiu que a greve será ‘geral, todas as linhas serão paralisadas'. Assim, Demétrio afirmou que a paralisação segue até que haja retorno por parte do Consórcio. “Vamos parar até que eles retornem, a gente paralisa de manhã todas as linhas”.

Contudo, disse que a paralisação acaba no momento em que houver uma data para negociação. “Se lá pelas 10h ou 12h, por exemplo, o Consórcio marcar, a gente libera os ônibus de novo”, explicou.

Formalização do acordo

Desde 22 de dezembro, motoristas alertam sobre a paralisação. Então, neste dia o Consórcio afirmou que a formalização de acordo de reajuste salarial com os trabalhadores passa pela definição da prefeitura a respeito do reajuste tarifário.

“O departamento jurídico do Consórcio Guaicurus está estudando as medidas que poderão ser adotadas diante da possibilidade de ser deflagrada greve no sistema, conforme anunciado pelo presidente do sindicato laboral”, pontua.

Ao fim da declaração, o Consórcio Guaicurus alega ainda estar aberto a diálogos com os segmentos do sistema de transporte coletivo, inclusive com autoridades públicas envolvidas. O Jornal Midiamax acionou o Consórcio novamente, nesta segunda-feira (26), e aguarda novo posicionamento.

Consórcio quer passagem a R$ 8

Anualmente avaliado em novembro, o Consórcio Guaicurus considera que o reajuste da passagem do transporte público de Campo Grande pode chegar a R$ 8. Atualmente, a tarifa custa R$ 4,40 aos passageiros, mas, de acordo com o diretor-executivo do consórcio, Robson Strengari, o novo preço considera diversos fatores, como a alta do combustível e INPC (Índice Nacional de Preço ao Consumidor).

“O estudo ainda não foi concluído e a Agereg que decide, mas o reajuste chega em torno de R$ 8. Ainda temos nesse mês a negociação de reajuste salarial de funcionários, temos assuntos em andamento para mudanças”, afirma.