A Igreja São Benetido, da comunidade quilombola Tia Eva, localizada em Campo Grande, acaba de ser tombada como bem do Patrimônio Histórico Material do Estado de Mato Grosso do Sul.

Decreto foi publicado nesta sexta-feira (9) no DOE-MS. O Governo do Estado ressalta que a “Igreja de São Benedito – Tia Eva” será inscrita no Livro de Tombo Histórico, no qual são inscritas as coisas de interesse histórico, as obras de arte históricas e os documentos paleográficos ou bibliográficos.

Eva Maria de Jesus

Nascida em Mineiros, interior de Goiás, Eva tinha um sonho: dar um bom estudo para suas três filhas. Em 1887, aos 49 anos, Eva obteve sua carta de alforria, momento em que realizaria seu segundo sonho: ir para o Mato Grosso (atualmente, Mato Grosso do Sul) e construir um lugar para seus descendentes. Saiu de Goiás em 1905, chegando em Campos de Vacaria, hoje, Campo Grande, onde trabalhou como lavadeira, parteira, cozinheira, curandeira e benzedeira. Ela impressionava a todos, pois sabia ler e escrever, algo que era inesperado de uma escrava.

Em 1910, decidiu pagar uma promessa a São Benedito por a ter curado de uma ferida na perna. Construiu uma capela em agradecimento ao santo e conclui a igrejinha em 1912, demolida e substituída por uma de alvenaria em 1919. Tia Eva está enterrada dentro desta pequena igreja, a mais antiga da cidade.

Comunidade Negra da Igrejinha de São Benedito, localizada a uns 15 km do centro de Campo Grande. O local, que abriga umas 60 casas, é reduto dos descendentes de Eva Maria de Jesus, mais conhecida como Tia Eva. Atualmente, praticamente 115 famílias formam a comunidade. No dia 5 de maio de 1998, a Igrejinha de São Benedito recebeu o definitivo tombamento como parte do Patrimônio Histórico de Mato Grosso do Sul, pelo governo do Estado.

A comunidade negra Tia Eva é definida como uma comunidade urbana remanescente de quilombo desde 1905 e reconhecida pela Fundação Cultural Palmares. Pela Lei nº 2841, de 22 de dezembro de 2011, Anexo II, foi homenageada com a denominação do logradouro público “Rua Eva Maria de Jesus”, no bairro Parateí.