Celular ao volante: multas envolvendo uso do aparelho crescem 20% em MS

'Foram segundos. Olhei mensagem e bati em poste', disse motorista que usou celular ao volante.
| 22/02/2022
- 17:36
Celular ao volante: multas envolvendo uso do aparelho crescem 20% em MS
Leonardo de França, Midiamax

Pegar o celular para olhar uma notificação, tentar responder uma mensagem rapidamente ou atender um telefonema, podem ser ações que o motorista pensa ser capaz de realizar ao mesmo tempo, enquanto dirige. No entanto, além de proibido, usar o celular ao volante pode causar graves acidentes. Em MS, o número de multas envolvendo uso do aparelho durante a condução cresceu 20,3% em um ano e a Polícia de Trânsito faz alerta.

dados multa celular detran
(Infografia: Leticia Maquine | Dados: MS)

Conforme dados do Detran-MS, no geral, as multas envolvendo aparelho celular ao volante foram de 27.799 infrações em 2020 para 33.453 em 2021. Em Campo Grande, as multas por dirigir utilizando o celular caíram 60% nos últimos dois anos.

No entanto, o fato de trafegar apenas com o celular na mão ainda configura infração e, neste caso, os flagrantes cresceram.

As multas por dirigir veículo segurando telefone saltaram de 7.790 para 8.196, aumento de 5,2% na Capital. Já as infrações por dirigir manuseando o celular, como, por exemplo, respondendo mensagens, lideram as multas aplicadas em Campo Grande neste ano, com 813 multas.

Motoristas sabem que é errado

Quando o motorista desvia o olhar da direção para verificar as notificações no celular, os segundos seguintes podem ser extremamente prejudiciais, pois o ato prejudica a atenção do motorista ao dirigir, podendo ocorrer um acidente.

Para o comandante do BPTran (Batalhão de Polícia Militar de Trânsito), Wellington Klimpel do Nascimento, mesmo sabendo que a prática é errada, os condutores continuam usando o celular durante a condução.

E conforme dados, a maioria dos acidentes que acontecem na Capital são por desvio de atenção devido ao celular.

“Verificando a extração de dados feita através do Business Intelligence (BI) o qual é um modulo da ferramenta SIGO disponibilizada pela SEJUSP, pode-se observar que os sinistros de trânsito ocorridos na cidade de Campo Grande/MS quando o fator preponderante é a falta de atenção no trânsito através da utilização de aparelho celular, o risco de utilizar esse tipo de aparelho ocasiona colisões ou choques na via urbana”, disse ao Midiamax.

“Fui olhar a mensagem”

No trânsito, poucos segundos são capazes de causar acidentes graves e muitos deles prejudiciais para a vida. Por conta disso o uso do aparelho celular é proibido no CTB (Código de Trânsito Brasileiro).

Elizabete Souza, de 38 anos, aprendeu da pior maneira que o uso do celular ao volante é perigoso.

“Eu saí de uma consulta médica em Três Lagoas e estava indo para quando meu marido me mandou mensagem. Escutei a notificação e fui olhar. Foram dois segundos de desvio de atenção, perdi o controle do carro, invadi o meio-fio e bati no poste”, comentou.

O prejuízo foi apenas financeiro, mas a moradora disse que aprendeu com o erro. “Se é proibido no trânsito, temos que respeitar. Poderia ter sido pior. Poderia ter pessoas na calçada, crianças brincando ou até mesmo eu poderia ter me machucado”, afirma.

Manusear o celular enquanto dirige é proibido pelo Código de Trânsito Brasileiro. A infração é gravíssima, com multa no valor de R$ 293,47 e sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Veja também

São três vagas imediatas mais cadastro de reserva

Últimas notícias