[Colocar ALT]

Outro dado importante foi a entrega de 5 mil kits de higiene para as mulheres, contendo absorvente, desodorante, shampoo e condicionador. Em , 33 favelas foram atendidas.

Além de alimentação, cultura e lazer, as comunidades recebem o apoio jurídico por parte da Defensoria Pública. Maria Rita, subdefensora pública-geral, disse que a van do direito percorre bairros ao longo do ano para levar orientação e atendimento jurídico a esses moradores.

“A van visita as aldeias e as comunidades carentes. Vão até essas comunidades para atender a parte jurídica e orientação, além de olhar os processos e ações judiciais”, explicou.

Coordenadora do Nudem (Núcleo Institucional de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher), a defensora pública Thais Dominato, pontuou a importância das ações nas comunidades. “Sabemos a importância disso. Percebemos que nesses lugares as mulheres não tinham acesso às coisas básicas, não sabiam nem do 190”, disse a defensora pública, se referindo às mulheres vítimas de violência doméstica.

 

Saiba Mais