Cotidiano

Morador de Puerto Quijarro morre em Corumbá vítima do coronavírus

Puerto Quijarro, cidade boliviana na fronteira com Corumbá –a 419 km de Campo Grande–, teve confirmada uma morte por coronavírus (Covid-19). O paciente, um idoso de 67 anos, morreu no lado brasileiro da fronteira na madrugada de 28 de maio, ao ser internado no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) da Santa Casa corumbaense. Ele teria […]

Humberto Marques Publicado em 31/05/2020, às 07h48 - Atualizado às 13h27

Puerto Quijarro fica na fronteira com Corumbá. (Foto: Reprodução)
Puerto Quijarro fica na fronteira com Corumbá. (Foto: Reprodução) - Puerto Quijarro fica na fronteira com Corumbá. (Foto: Reprodução)

Puerto Quijarro, cidade boliviana na fronteira com Corumbá –a 419 km de Campo Grande–, teve confirmada uma morte por coronavírus (Covid-19). O paciente, um idoso de 67 anos, morreu no lado brasileiro da fronteira na madrugada de 28 de maio, ao ser internado no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) da Santa Casa corumbaense. Ele teria vindo ilegalmente para o Brasil por meio de uma estrada vicinal, já que a fronteira está fechada.

O paciente boliviano era diabético, tinha histórico de hipertensão e bronquite asmática. O infectologista Hilton Luiz Alves Filho, da Secretaria de Saúde de Corumbá, explicou ao Diário Corumbaense que ele deu entrada no dia 27 no pronto-socorro da Santa Casa, com sintomas avançados de insuficiência respiratória. Foi feita coleta de amostras e enviada para análise em Campo Grande.

Ele faleceu no dia seguinte à internação e, na sexta-feira (29), saiu o resultado do teste, positivo para Covid-19. Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Corumbá informou que ele era aposentado e vivia sozinho em Quijarro, entrando no Brasil por meio de vicinais – O idosos não tinha documentos de autorização para entrada no país. O óbito entrará nas estatísticas do país vizinho.

A Polícia Federal foi acionada para levar o corpo à Bolívia. Em março, a fronteira entre os dois países foi fechada, dentro das medidas de enfrentamento à pandemia de coronavírus na Bolívia (seguidas recentemente pelo Brasil). A circulação entre os dois países é liberada apenas para o transporte de mercadorias, a fim de evitar o desabastecimento.

A Prefeitura de Corumbá ressaltou que o fechamento e fiscalização da fronteira não são de competência do Executivo municipal. As autoridades competentes foram acionadas.

Edgar Hinojosa, gerente da Rede de Saúde da província boliviana de German Busch, informou que o corpo foi velado e sepultado seguindo os protocolos de prevenção. Familiares e pessoas que tiveram contato com ele foram notificados a entrarem em isolamento domiciliar. Quijarro é vizinha a Puerto Suárez, que até então havia registrado 5 casos de Covid-19.;

Corumbá tem 27 casos confirmados de coronavírus e Ladário, encravada no território corumbaense, 11, conforme dados divulgados no sábado (30). Os municípios ainda não registraram óbitos.

Jornal Midiamax