Dourados investiga se caso confirmado de coronavírus foi por transmissão comunitária

O município de Dourados, distante 233 quilômetros de Campo Grande implantou o drive-thru e já confirmou o primeiro caso de coronavírus na quinta-feira (30). Agora, a Secretaria Municipal de Saúde por meio do setor de Vigilância Epidemiológica, investiga se o caso foi de transmissão comunitária ou importada.  O teste positivo foi em uma mulher de […]
| 01/05/2020
- 11:54
Dourados investiga se caso confirmado de coronavírus foi por transmissão comunitária
(Foto: Wender Carbonari, Dourados News) - (Foto: Wender Carbonari, Dourados News)

O município de Dourados, distante 233 quilômetros de Campo Grande implantou o e já confirmou o primeiro caso de na quinta-feira (30). Agora, a Secretaria Municipal de Saúde por meio do setor de Vigilância Epidemiológica, investiga se o caso foi de transmissão comunitária ou importada. 

O teste positivo foi em uma mulher de 57 anos que está em isolamento domiciliar. Segundo o Dourados News, o médico e membro do Comitê de Gerenciamento de Crise do Coronavírus, Frederico de Oliveira, durante transmissão em rede social, disse que a maior preocupação da equipe de profissionais de saúde é tentar identificar o vínculo da transmissão. 

Se não for identificado, o município pode ser apontado com presença de transmissão do tipo “comunitária”, ou seja, quando não é possível afirmar de quem ou pelo menos onde a pessoa foi infectada. 

De acordo com o médico, “datas do início dos sintomas, contatos com pessoas, viagens, percurso e trajetos, tudo isso para poder caracterizar a existência ou não de um vínculo”, explicou.

Sobre o rápido resultado das ações do drive-thru, com um caso encontrado em meio às 17 coletas realizadas na segunda-feira (27), Frederico destacou a importância da disponibilização de testes à toda a população. 

“Isso mostra que o drive-thru identifica casos de coronavírus e tira a pessoa de circulação, deixando-a em isolamento. O vírus nem sempre se manifesta com sintomas graves, e isso permite que o infectado muitas vezes saía nas ruas aumentando o risco de transmissão”. 

Veja também

A orientação é para que os condutores e pedestres tenham atenção redobrada

Últimas notícias