Servidores do Incra “elegem” dois nomes para assumir superintendência de MS

Critério adotado foi dos escolhidos serem funcionários de carreira e que conhecem a estrutura do órgão
| 13/05/2015
- 17:57
Servidores do Incra “elegem” dois nomes para assumir superintendência de MS

Critério adotado foi dos escolhidos serem funcionários de carreira e que conhecem a estrutura do órgão

Pelo fato do cargo estar vago desde o início deste mês, com o pedido de exoneração de Celso Cestari, servidores do Incra de Mato Grosso do Sul realizaram uma assembleia e escolheram dois nomes para assumir as direção da superintendência local.

Levando em consideração o critério de serem servidores de carreira, os dois nomes “eleitos” foram os do atual superintendente substituto Sidnei Ferreira de Almeida e Celso Menezes de Souza.

Os servidores encaminharam correspondência para todos os deputados federais e senadores pedindo que interfiram junto ao Governo Federal na indicação. No documento afirmam também que já acenam com a possibilidade de mobilização por reivindicação salarial.

Transtorno

A ocupação do prédio da superintendência do Incra-MS por representantes do Movimento Sem Terra Brasileiro e Movimento Agricultura Familiar desde a manhã de terça-feira (12) tem causado transtorno para quem precisa dos serviços do órgão.

A proprietária rural Vânia Lúcia Soriano do Carmo de 51 anos chegou às lagrimas ao reclamar da falta de atendimento. Ela afirmou que viajou mais de 400 quilômetros da divisa com São Paulo até Campo Grande, para tentar regularizar a documentação de suas terras em Bataguassu, mas não conseguiu.

“O Incra não aceita documentação por email então tivemos que vir pessoalmente e não fomos atendidos. Não estou reclamando do pessoal dos movimentos que tem todo o direito de fazer suas reivindicações, mas o Incra deveria disponibilizar uma forma de atendimento para evitar situações como estas”, afirmou ao deixar o local desolada.

Veja também

Vagas vão desde agente de viagens até capataz na pecuária

Últimas notícias