Mulher que tomou chá emagrecedor morreu após rejeição de fígado transplantado

Mara não tinha nenhum problema prévio de saúde e teve hepatite fulminante após o uso de 50 ervas
| 04/02/2022
- 19:37
Mara Abreu
Mara Abreu - Divulgação

Mara Abreu morreu após seu corpo rejeitar um transplante de fígado no Hospital das Clínicas. Há indícios de que sua morte esteja ligada a cápsulas de chá emagrecedor que ela tomou.

Médicos do Hospital das Clínicas de São Paulo afirmaram em rede social que a paciente teve fulminante após o uso de 50 ervas, entre elas chá-verde, carqueja e mata verde. Mara não tinha nenhum problema prévio de saúde.

Nesta sexta-feira (4). o corpo de Mara foi velado em São Paulo. A médica Liliana Ducatti Lopes é médica cirurgiã do aparelho digestivo e realiza transplantes de fígado e outros órgãos. Segundo ela, a paciente teve hepatite fulminante após tomar um chá emagrecedor e aguardava por um transplante de fígado. De acordo com Liliana, sempre que recebe esses pacientes, a primeira coisa que faz é investigar a causa e no caso de Mara não diferiu, seu fígado desenvolveu falência aguda gravíssima e precisava de um transplante urgente. 

Em um trecho de seu vídeo, a Dra. explica que alguns medicamentos comuns costumam ser prejudiciais à saúde do fígado. "Na grande maioria das vezes [a causa] é medicamentosa. Alguns medicamentos, como anabolizantes e outras medicações usadas, por exemplo, Roacutan. Mas normalmente se faz uso desses medicamentos com acompanhamento médico e exame de sangue para ver como está a saúde do fígado."

Segundo o portal G1, Mara era enfermeira no Hospital Santa Joana, e sua prima Márcia Cristina Oliveira disse que o corpo da enfermeira rejeitou o novo fígado, por isso ela estava à espera de um novo doador.

Veja também

O Brasil tem 101.570.789 pessoas (47,3% da população) imunizadas com reforço ou a dose adicional...

Últimas notícias