Acusado de feminicídio em Nova Friburgo é absolvido de dolo

Rodrigo Marotti cumprirá pena por ter incendiado a casa da ex-namorada
| 09/02/2022
- 14:46
Acusado de feminicídio em Nova Friburgo é absolvido de dolo
Foto: Reprodução

Terminou tarde da noite de ontem (8) o julgamento de Rodrigo Marotti, no Fórum de Nova Friburgo, Região Serrana do . Ele foi acusado de matar a ex-namorada Alessandra Vaz e a amiga dela Daniela Mousinho, em outubro de 2019.

Segundo as investigações, Marotti e Alessandra teriam terminado o relacionamento e tentavam resolver a situação da empresa de roupas que tinham em sociedade. Inconformado com o fim da relação, Marotti trancou Alessandra e a amiga no banheiro da casa e colocou fogo no imóvel. As duas foram socorridas em estado grave, com mais de 80% do corpo queimados, e não resistiram aos ferimentos, indo a óbito dias depois de serem internadas.

Segundo o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), os jurados do Tribunal do Júri entenderam que não houve a intenção de matar nos atos do réu.

“Após julgamento pelo Tribunal do Júri, os jurados entenderam que não houve dolo de matar na conduta do acusado, desclassificando o crime e transferindo a competência para julgamento para a juíza presidente, que condenou o réu pelos crimes de incêndio qualificado com resultado morte e furto praticado durante o repouso noturno, totalizando uma pena de 19 anos e 4 meses em regime inicial fechado”.

O MPRJ informou que apresentou recurso na própria sessão de julgamento, por entender que a decisão dos jurados foi “manifestamente contrária à prova dos autos”.

“O recurso terá por objetivo a anulação do júri para submeter o acusado a novo julgamento perante o Tribunal do Júri, para que seja condenado por duplo feminicídio em nova sessão plenária”.

Veja também

O Relatório Mundial sobre Drogas de 2021 aponta que 275 milhões de pessoas passaram a usar drogas no mundo

Últimas notícias