Outra operação foi realizada nesta manhã, a Operação Falsum, para investigar os criminosos que estavam falsificando documentos de identidade. A tem dezenas de benefícios ativos e que, segundo a PF, são recebidos mensalmente.

 O órgão teria um prejuízo de R$ 20 milhões, caso a polícia não apreendesse os criminosos. Participaram 40 agentes federais para as duas operações e os mandatos foram expedidos pela 1ª e 4ª Varas Federais Criminais do Rio de Janeiro.

 Participaram das ações o Núcleo Estadual da Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista no Estado do Rio de Janeiro. A polícia cumpriu, até o momento, quatro mandados de prisão preventiva e quatro mandados de busca em apreensão na casa dos delituosos no Rio de Janeiro.