Bolsonaro cancela ‘live eleitoral’ após pedir votos para 59 candidatos

Após pedir votos nas últimas semanas para 59 candidatos, o presidente Jair Bolsonaro cancelou sua “live eleitoral” nesta sexta-feira, 13, alegando que a legislação não é clara a partir desta data. O “horário eleitoral gratuito” de Bolsonaro, transmitido do Palácio da Alvorada, está sendo investigado pelo Ministério Público e é questionado na Justiça Eleitoral, no […]
| 14/11/2020
- 02:33
Bolsonaro cancela ‘live eleitoral’ após pedir votos para 59 candidatos

Após pedir votos nas últimas semanas para 59 candidatos, o presidente Jair Bolsonaro cancelou sua “live eleitoral” nesta sexta-feira, 13, alegando que a legislação não é clara a partir desta data. O “horário eleitoral gratuito” de Bolsonaro, transmitido do , está sendo investigado pelo Ministério Público e é questionado na Justiça Eleitoral, no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Tribunal de Contas da União (TCU).

Como mostrou o Estadão semana passada, a utilização dos canais oficiais e da estrutura do governo federal para fazer propaganda de candidatos pode infringir a legislação eleitoral. “Hoje não haverá live ‘eleitoral’. A legislação não é clara sobre sua realização a partir desta data. Boa noite a todos”, escreveu o presidente.

O presidente indicou o apoio a 13 prefeitos, 45 vereadores e uma senadora. Os escolhidos são pessoas das relações pessoais do chefe do Executivo e seus filhos ou sugeridos por assessores e aliados, como os deputados federais Hélio Lopes (PSL-RJ) e Major Vitor Hugo (PSL-GO).

Inicialmente, Bolsonaro disse que não se envolveria nas eleições municipais, mas passou a pedir votos para dezenas de candidatos em suas transmissões ao vivo desde o dia 29 de outubro. Nesta semana, ele fez live de segunda a quinta-feira. O partido entrou com representação na Justiça Eleitoral, no STF e no TCU. O Ministério Público Federal também apurar em nove Estados se Bolsonaro fez propaganda irregular.

Veja também

Investigação pode começar em agosto, mesmo mês de início da campanha eleitoral do presidente Jair Bolsonaro.

Últimas notícias