Saiba como evitar afogamentos de crianças com as dicas da médica Ana Bárbara Jannuzzi

| 05/05/2022
- 10:50
Saiba como evitar afogamentos de crianças com as dicas da médica Ana Bárbara Jannuzzi

Hoje, o sobrinho de um ano se afogou na piscina. Foi tudo tão rápido! Quando vimos, ele estava no fundo se debatendo. Foi horrível! E a piscina tinha gente e ninguém viu. Eu me senti culpada por isso”. Esse é apenas um dos muitos relatos que a médica Ana Bárbara Jannuzzi recebe, pelo Instagram, onde ela reúne mais de 715 mil seguidores. Por isso, ela usa as redes sociais como alerta, discutindo assuntos relacionados à maternidade e aos primeiros anos de vida do bebê. “Eu sempre falo sobre o tema, pois afogamentos são silenciosos, e viram tragédias rápido.

Prontamente, ela separou 9 dicas, que podem ser vistas como regras, para os pais e responsáveis terem atenção e seguirem, a fim de lidarem melhor com crianças pequenas e evitarem episódios trágicos. Confira:

1 • Deixe sempre um adulto olhando a . “Está no seu turno de olhar o bebê e precisa ir ao banheiro? Fale com outro adulto sóbrio. Obtenha o consentimento verbal dele e, só assim, se ausente”;

2 • Se não houver pelo menos um ou dois adultos sóbrios e capazes de zelar o tempo todo por uma criança, o não comporta crianças. “Já vi inúmeras tragédias acontecerem por isso, portanto não se descuide”;

3 • Criança não cuida de criança. “Adulto cuida. Não é para deixar o sobrinho de 8 anos de olho no bebê”;

4 • Quando todos olham, ninguém vê. “Se tem muita gente e na sua cabeça “é óbvio que alguém vai ver”, aí mora o perigo: eles também confiam que alguém, além deles, estará cuidando da criança”.

5 • Criança perto da piscina precisa estar de boia. “Procure se informar sobre as boias seguras e compre”;

6 • Afogamentos são silenciosos. “Você não vai ouvir a criança gritar pedindo ajuda. Você não vai vê-la se debater. É preciso olhar a criança”;

7 • Natação é ótimo e muito importante para bebês e crianças. “Mas não pode ser desculpa para deixar a criança sozinha perto da água”;

8 • Piscina infantil também afoga. “Criança se afoga, em balde de água, e em banheira de tomar banho, também. “Criança não pode ficar sozinha por 1 minuto perto da água”;

9 • Esta conversa precisa acontecer com toda a família. “É preciso que todos tenham a noção de como prevenir uma tragédia, sempre”.

*Esta é uma página de autoria de VARIEDADES ASSESSORIA JC MKT e não faz parte do conteúdo jornalístico do MIDIAMAX

Veja também

“Ansiedade engorda, faz mal para a mente e para o coração. Já uma boa noite...

Últimas notícias