Médicos da rede pública da Capital entram em greve e fazem manifesto nesta quarta

A proposta dos médicos era de R$ R$ 11.675,94 para 20 horas
| 06/05/2015
- 05:07
Médicos da rede pública da Capital entram em greve e fazem manifesto nesta quarta

A proposta dos médicos era de R$ R$ 11.675,94 para 20 horas

 

Os médicos da rede municipal de saúde farão uma manifestação em frente ao UPA (Unidade de Pronto Atendimento), Coronel Antonino a partir das 8h desta quarta-feira (5), por conta da que se inicia. Serão entregues panfletos com informações do motivo da paralisação.De acordo com a categoria, somente 30% dos médicos irão trabalhar no serviço de urgência e emergência.

De acordo com o sindicato, após mais de três meses em negociação com a prefeitura, os médicos receberam a resposta de que não haverá reajuste salarial e tão pouco nos plantões.

Ainda segundo o Sinmed-MS (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul), além do não reajuste, passado pela prefeitura, houve o corte de ao menos três gratificações. O salário inicial de um médico na rede pública é de R$ 2.580,00, e somando os adicionais e plantões, o valor final pode ultrapassar R$ 6 mil.

A proposta dos médicos era de R$ R$ 11.675,94 para 20 horas semanais de trabalho, atendendo o que preconiza a Fenam (Federação Nacional dos Médicos). De acordo com o presidente do SinMed, Valdir Shigueiro Siroma, o valor é calculado com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Veja também

Multivacinação estará disponível para crianças e adolescentes de até 14 anos de idade

Últimas notícias