MS terá à disposição R$ 3,6 milhões para combate a hepatites, aids e infecções sexualmente transmissíveis

Secretaria de Saúde fica com R$ 885,3 mil e o demais é dividido entre os municípios
| 31/05/2022
- 08:42
Valores serão destinados a ações de prevenção
Valores serão destinados a ações de prevenção

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) vai repassar R$ 3,6 milhões aos municípios de Mato Grosso do Sul para incentivo às ações de vigilância, prevenção e controle de ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), aids e hepatites virais.

O repasse consta em portaria publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (31), assinada pelo secretário Flávio da Costa Britto Neto, titular da SES, e Rogério Leite, presidente do Cosems (Conselho de Secretários Municipais de Saúde de MS).

A SES é quem vai receber a fatia maior, num total de R$ 885,3 mil. Já Campo Grande, receberá R$ 845 mil, R$ 278 mil, Três Lagoas 212 mil e Corumbá R$ 160 mil. O valor é oriundo do Fundo Nacional de Saúde e será dividido em 12 parcelas.

Quanto os municípios vão receber

Anastácio - R$ 96.000,00

Bataguassu - R$ 40.000,00

Bonito - R$ 30.000,00

Brasilândia - R$ 20.000,00

Caarapó - R$ 25.000,00

Campo Grande - R$ 845.000,00

Corumbá - R$ 160.000,00

Costa Rica - R$ 96.000,00

Coxim - R$ 96.000,00

Dourados - R$ 278.000,00

Iguatemi - R$ 25.000,00

Ivinhema - R$ 25.000,00

Jardim - R$ 96.000,00

Maracaju - R$ 40.000,00

Mundo Novo - R$ 20.000,00

Naviraí - R$ 96.000,00

Nova Andradina - R$ 96.000,00

Paranaíba - R$ 96.000,00

Ponta Porã - R$ 192.700,00

Ribas do Rio Pardo - R$ 30.000,00

Rio Verde de Mato Grosso - R$ 30.000,00

São Gabriel do Oeste - R$ 30.000,00

Sidrolândia - R$ 40.000,00

Três Lagoas - R$ 212.000,00

SES Mato Grosso do Sul - R$  885.300,00

Veja também

União, estados e municípios só mudarão as regras na próxima eleição

Últimas notícias