Com muita gente para bajular, gabinete começa a atrasar ordens e desagradar 2 'senhores' em MS

Com muitos 'senhores' em MS, tarefa de espalhar blindagem começa a causar conflitos em cúpula de órgão bajulador
| 14/07/2022
- 08:48
Gabinete da blindagem enfrenta crise ao tentar agradar 'senhores' em MS (Ilustração, Web)
Gabinete da blindagem enfrenta crise ao tentar agradar 'senhores' em MS (Ilustração, Web)

'Senhores' em MS acostumados a mandar e desmandar em órgão estratégico que mantém a blindagem geral e os principais esquemas inatingíveis estão irritados.

Como os bajuladores profissionais de morrem de medo de desagradar quem pode assumir a caneta, estariam atrasando ordens que historicamente usam a inércia para barrar procedimentos.

Desta forma, a situação já causou crise e grupo que domina gabinete há décadas estaria com o primeiro grande cisma interno em andamento.

A experiência mostra que não se agradam vários senhores ao mesmo tempo. Por isso, cada um estaria puxando a corda para o lado com o qual tem mais afinidade.

'Senhores' em MS deram ordens de olho nas eleições de 2022

Nesta enrolação, acabaram deixando passar para frente procedimento que tinham prometido segurar e, por outro lado, emperraram outro com o qual tinha gente contando para atingir adversário.

Acostumados a mandar, os 'senhores' em MS já teriam mandado recado direto ao 'protetor-geral' e cobrado posicionamento dos capachos que mantêm na base de benesses diretas e indiretas.

Foi o suficiente para o chamado 'gabinete da blindagem' mergulhar em discussões acaloradas que devem desembocar em remoções e cortes de posições estratégicas que rendem dividendos e poder a membros da patota.

Sabendo de algo que MS precisa saber? Conta pro Midiamax!

Nem precisa ser sobre prostituição no órgãos públicos de Mato Grosso do Sul. Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do Jornal Midiamax!

Fala Povo: O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Veja também

Medo de exposição e até esposas mais atentas estariam prejudicando mercado da prostituição nos órgãos públicos

Últimas notícias