Guerra eleitoral de 2022 já toma conta dos grupos de whatsapp em Mato Grosso do Sul

Conteúdos pagos já inundam redes sociais e grupos de whatsapp em Mato Grosso do Sul
| 22/06/2022
- 09:48
Grupos de WhatsApp em Mato Grosso do Sul já estão inundados por campanha eleitoral disfarçada (Arquivo, Midiamax)
Grupos de WhatsApp em Mato Grosso do Sul já estão inundados por campanha eleitoral disfarçada (Arquivo, Midiamax)

Grupos de WhatsApp em Mato Grosso do Sul já estão inundados por mensagens ligadas à verdadeira eleitoral que antecede a campanha oficial das eleições de 2022. A tática, na prática, antecipa ataques e discursos no que se convencionou chamar de 'pré-campanha'.

Para analista, de 'pré' a campanha em MS não tem nada. "Já tem muito dinheiro correndo, escritórios contratados para produzir vídeos e perfis nas redes sociais enchendo as contas de dinheiro com campanha difamatória disfarçada de de péssima qualidade", revela marqueteiro experiente.

Segundo ele, tudo está deixando rastros que podem virar avalanche de denúncias ligando algumas pré-candidaturas a ataques sistemáticos contra pretensos adversários.

Relatórios de pagamentos por posts nas principais redes sociais já foram solicitados. Como os impulsionamentos ficam todos registrados e públicos para as plataformas lavarem as mãos em campanhas de desinformação, está tudo disponível.

Inundaram os grupos de WhatsApp em Mato Grosso do Sul

Para os eleitores, fica a revolta por ter os grupos de WhatsApp em Mato Grosso do Sul totalmente inundados com mensagens eleitorais que tentam se disfarçar. "Até nos grupos da família a gente passou a receber uns vídeos sem graça que acham que enganam", relata leitor indignado.

Segundo ele, rápido levantamento nos grupos mostra que existe um esquema profissional de distribuição com os mesmos conteúdos circulando quase simultaneamente em vários grupos. "Não sei quem tem que ver isso, mas se um juiz ou um promotor eleitoral quiser ir a fundo, rapidinho acha o fio da meada. Estão entupindo dinheiro nessas campanhas já, porque ninguém faz isso de graça", reclama.

Sabendo de algo que MS precisa saber? Conta pro Midiamax!

Nem precisa ser sobre servidores de elite tratados como jagunços. Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do Jornal Midiamax!

Fala Povo: O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Veja também

Em pleno ano eleitoral, erro grave revoltou até servidores de elite que se sentiram expostos à morte como jagunços

Últimas notícias