Política

Resumo: Rocha deixa Assembleia, Duarte assume e Claudinho Serra desiste da Funesp

Semana foi marcada por mudanças políticas e Bolsonaro filiado ao PL

Renata Volpe Publicado em 04/12/2021, às 08h30

Na foto estão: Eduardo Rocha, Paulo Duarte e Claudinho Serra
Na foto estão: Eduardo Rocha, Paulo Duarte e Claudinho Serra - Arquivo, Jornal Midiamax

Resumo semanal da política sul-mato-grossense foi marcado por políticos deixando as cadeiras, como o deputado estadual Eduardo Rocha (MDB) que assumiu a Segov (Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica) e o ex-prefeito de Corumbá, Paulo Duarte (MDB) assumindo a vaga na Assembleia. Também teve mudanças no alto escalão da Prefeitura de Campo Grande, com Claudinho Serra deixando a Funesp, por motivos pessoais. Confira as principais notícias que marcaram a semana política no Estado e também no Brasil. 

Rocha se despediu dos colegas parlamentares depois de 11 anos de Casa de Leis. A posse de Paulo Duarte aconteceu na última sexta-feira (3), assim como Rocha assumiu a Segov. Na última quarta-feira (1º), Serra anunciou deixar a Funesp por motivos pessoais, sete meses após assumir o cargo. Ainda não foi nomeado novo secretário. 

Já na política em âmbito nacional, a semana foi marcada pela filiação do presidente da República Jair Bolsonaro ao PL. Depois de dois anos sem partido, e de ter adiado sua posse do dia 22 para 30 de novembro, Bolsonaro participou da cerimônia em Brasília, que foi acompanhada pelos deputados de MS, Capitão Contar (PSL) e João Henrique Catan (PL). 

Com Bolsonaro no PL, a sigla estadual já espera grande número de filiações em 2022. Exemplo é o deputado Contar, que vai esperar a janela partidária em abril, para filiação na nova legenda.

Outra grande movimentação na política durante a semana foi que o Senado Federal aprovou o nome de André Mendonça para assumir a vaga do STF (Supremo Tribunal Federal). Os políticos do Estado comemoraram a indicação.

O MPMS (Ministério Público de MS) encaminhou ao TJMS (Tribunal de Justiça)  a lista sêxtupla com a indicação dos nomes para novos desembargadores. Quem escolhe é o governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Ao Jornal Midiamax, ele disse que talvez não tenha tempo hábil para o Tribunal encaminhar a lista tríplice. “O colegiado precisa analisar seis nomes e mandar três para mim”, afirmou.

Uma decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sulpode devolver o mandato ao vereador de Dourados, Diogo Castilho (DEM). Ele está afastado do cargo e responde processo por quebra de decoro parlamentar aberto pela Câmara Municipal. A liminar foi acatada pelo desembargador João Maria Lós.

Voltando ao cenário nacional, o MDB vai lançar a pré-candidatura da senadoraSimone Tebet à presidência da República, no próximo dia 8. O presidente nacional do partido, Baleia Rossi, confirmou a informação.

Jornal Midiamax