Política

Com a presença de parlamentares de MS, Bolsonaro filia-se ao PL em Brasília

Cerimônia foi realizada na manhã desta terça-feira

Renan Nucci e Renata Volpe Publicado em 30/11/2021, às 10h45

Presidente durante discurso antes da filiação
Presidente durante discurso antes da filiação - Reprodução

Com a presença de parlamentares de Mato Grosso do Sul, o presidente Jair Bolsonaro formalizou durante evento na manhã desta terça-feira (30), em Brasília (DF), sua filiação ao Partido Liberal (PL), de olho na reeleição em 2022. Acompanharam a cerimônia os deputados estaduais Capitão Contar (PSL) e João Henrique Catan (PL), bem como o vereador Tiago Vargas (PSD), de Campo Grande. 

Valdemar da Costa Neto, presidente do PL, destacou em seu discurso feitos do Governo Federal, como a criação do Auxílio Brasil, anunciado como o maior programa de proteção social do mundo, além de outros investimentos e projetos, como o Auxílio Emergencial liberado durante a pandemia do coronavírus (Covid-19). Após elogios ao chefe do Executivo, Valdemar deu as boas-vindas.

“Presidente Bolsonaro,  seja bem-vindo ao 22, bem-vindo ao Partido Liberal”, disse. Já o presidente, por sua vez, agradeceu pela oportunidade e disse que, rodeado por tantos deputados, sentia-se em casa. Sob gritos de “Mito”, afirmou que a filiação seria como um casamento e que os colegas de partido seriam sua “nova família”. “Ninguém faz nada sozinho. Tudo pode acontecer e o futuro a Deus pertence”, pontuou Bolsonaro.

Ele afirmou que o objetivo do PL é fazer composições para as Eleições 2022 e garantiu que ninguém será esquecido. “Pode ter certeza que nenhum partido será esquecido por nós. Queremos sim, compor nos estados, compor para senador, para governador [...] o que nós mais queremos é ter cada vez menos diferenças entre nós”, concluiu.

uma honra prestigiar e participar do ato de filiação do Presidente Bolsonaro e poder estar ao seu lado neste importante trabalho pelo Brasil. Nós vivemos em uma democracia em que os representantes políticos precisam estar filiados em um partido para poder se eleger e o PL foi a legenda escolhida pelo Presidente Bolsonaro. Confio nas decisões do nosso Presidente e espero que essa legenda o receba à altura do trabalho feito por nosso País e que todos possamos fazer o melhor para atender os anseios dos brasileiros", disse o Capitão Contar por meio de nota nas redes sociais.

João Henrique Catan, por sua vez, reconheceu os esforços do presidente principalmente na gestão do agronegócio e afirmou que a expectativa é grande. "A expectativa é de aumento da bancada do PL, tanto na Assembleia de MS como na Câmara Federal. Um projeto do governo ao PL e o partido começa a tomar centro de algumas das decisões importantes a nível Brasil. Acredito que vá ser o maior partido do País, pelo que estamos conversando. Há um grande número de parlamentares que devem se filiar, se não neste ato de pronto, resolverão os problemas na Justiça para poder liberar a sua filiação, em torno de 15 ou 20 parlamentares", afirmou.

Jornal Midiamax