Moradores reclamam de falta de iluminação e segurança durante sessão

Assaltos e sinalização ruim são preocupação no Taveirópolis
| 13/05/2015
- 18:33
Moradores reclamam de falta de iluminação e segurança durante sessão

Assaltos e sinalização ruim são preocupação no Taveirópolis

A 10ª edição da sessão comunitária da Câmara Municipal de Campo Grande realizada nesta quarta-feira (13) na Vila Taveirópolis gerou uma fila de moradores reclamando da falta de segurança, iluminação e sinalização no bairro.

Realizada na Escola Estadual José Antônio Pereira, até alunos usaram o microfone para pedir por segurança. Presidente dos bairros Oliveira I e II, Eder Carlos sentiu falta de algum representante do Executivo na sessão. “Se vocês criticavam a gestão do Bernal, esta aí está igual ou pior. Não adianta falar na televisão que está tudo bem, colocar mel na boca do povo. Ter uma sessão sem um representante da prefeitura é desperdício de dinheiro”, desabafou.

Morador, Francisco Mesquita reclamou de obras paradas na região, citando a Unidade Básica de Saúde do Oliveira, Ceinfs do Oliveira III, Tijuca e Santa Emília e UPA do Leblon. “Contei também 32 postes sem iluminação no Oliveira I e II. Para onde vai o dinheiro da iluminação pública?”, questionou.

Conselheira tutelar, Laís Berrocal denunciou que dois casos de exploração sexual e assaltos aconteceram na praça do bairro, Elias Gadia, e também pediu uma solução para a melhora na segurança. 

Lombada em escola particular

A reclamação unânime da sessão foi a falta de sinalização na escola estadual, ao contrário do que acontece na escola particular a poucos metros do local. “Por aqui, não temos nem faixa de pedestre. Na escola particular tem faixa e lombada”, disse o aluno Tiago, do 3º ano.

Para o professor Danilo, de Geografia, a questão é falta de representatividade. “Infelizmente quando envolve o poder público tem a figura do lobista. Se na escola particular tem lombada e aqui não, certamente um lobista atuou para conseguir esta lombada”, relatou. 

Veja também

Candidato declarou ter R$ 20,7 milhões em bens

Últimas notícias