Em meio a um processo de cassação de mandato, e com dificuldades para formar alianças, Alcides Bernal (PP) procura terminar o ano com governabilidade. Na missão abraçada por Pedro Chaves (PSC) na Secretaria Municipal de Governo, o prefeito busca inclusive o retorno de partidos que deixaram a base, como, por exemplo o PSDB. Para não incorrer no mesmo erro dessa vez o convite para assumir a pasta da Educação foi feito a lideranças tucanas primeiramente. A vereadora Rose Modesto é a mais cotada para assumir a função.

Ela nega o interesse e diz que pretende cumprir o mandato na Câmara Municipal. Em uma reunião na semana passada Pedro Chaves teria conversado sobre a possibilidade do PSDB assumir a Secretaria Municipal de Educação (Semed), hoje ocupada por José Chadid.

Chadid inclusive foi expulso do PSDB em outubro, por votação unâmime sob a acusação de infidelidade partidária. A legenda questionou o fato dele assumir o cargo no governo de Bernal, sem antes consultar lideranças tucanas.

O PSDB nos últimos oito anos foi o responsável pela Semed. Caso Rose Modesto assuma a secretaria, Chadid tem chances de ir para a Câmara Municipal, já que ele é suplente. Para isso o partido teria que concordar e não pedir o mandato.

Quando entrou na Prefeitura Pedro Chaves afirmou que gostaria de formar um conselho diretivo para a administração, em que várias legendas participassem. Na primeira semana como secretário de Governo ele tentou uma aproximação com o PSDB que negou.