O de 67 anos, Silvino Medeiros de Souza, morreu na manhã desta sexta-feira (11), na de Campo Grande, após ter 60% do corpo queimado depois do carro em que estava cair em uma vala e pegar fogo, na cidade de Deodápolis, a 260 quilômetros da Capital.

Segundo a assessoria de comunicação do hospital, o idoso chegou com queimaduras de 2º e 3º graus na face, pescoço, tórax, abdômen e membros superiores. Silvino chegou em estado gravíssimo.

Ele estava sedado, intubado, com 60% do corpo queimado. Durante a avaliação no pronto atendimento, paciente evoluiu para uma parada cardiorrespiratória, vindo a óbito às 5h58 da manhã de hoje.

O acidente

O acidente aconteceu na cidade de Deodápolis, a 260 quilômetros de Campo Grande, por volta das 21h30, quando os dois seguiam pela 12ª linha, na estrada sentido Ipezal. Populares que moram perto do local chamaram o socorro, já que até a vegetação no entorno passou a pegar fogo.

O carro ficou preso na valeta, com dois metros de profundidade. O idoso de 72 anos dirigia o veículo Gol, e teve cerca de 18% da perna queimada. Ele contou que perdeu o controle caindo na vala e para tentar sair passou a acelerar o veículo que pegou fogo.

Em seguida, ele saiu do carro, mas não tinha visto se o amigo de 67 anos tinha conseguido sair. A vítima foi encontrada pelos policiais próximo ao carro. Ele teve queimaduras de 3º grau e 70% do corpo atingido. 

Quando o idoso de 67 anos conseguiu sair do carro deitou-se na vegetação e como o corpo estava em chamas acabou transferindo o fogo para o matagal. Havia risco de explosão, e o socorro teve de ser feito rápido.