Integrante de facção criminosa e procurado pela decapitação de um jovem de 19 anos, em Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso, o traficante de 28 anos, preso nessa terça-feira (12) em Dourados, atuava livremente na venda de entorpecentes. Ele usava as redes sociais para divulgar ofertas.

O criminoso foi localizado pela Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, através do Dracco (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado), com a ajuda de agentes do SIG (Setor de Investigações Gerais) e também da Defron (Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira). Em Dourados, ele usava nome falso.

O traficante é apontado como mandante da morte de Gediano Silva, 19, conhecido como “Gegê”. Ele foi amarrado e teve a cabeça arrancada pelo grupo liderado por ele.

Um facão foi usado para decapitar a vítima e as imagens amplamente compartilhadas propositadamente nas redes sociais, causando clamor social pela crueldade do crime.