Após buscas realizadas em dois lugares frequentados por Ederson Salinas, conhecido como ‘Ryguasu', morto com 34 na noite de sábado (25), policiais paraguaios encontraram US$ 3 mil dólares. Ele foi executado por pistoleiros no estacionamento de um supermercado de Assunção.

As diligências aconteceram no apartamento do traficante, onde morava com a esposa e também em uma residência que constantemente era visitada por ‘Ryguasu'. Além do dinheiro, os agentes da Polícia Nacional encontraram cartões de créditos e documentos.

Segundo informações do legista Pablo Lemir e também da Polícia Nacional, “Ryguasu” foi atingido com tiros na cabeça, no abdome e também em outras partes do corpo. Os agentes que investigam o caso estão analisando imagens que possam levar aos pistoleiros.

De acordo com a imprensa local, testemunhas afirmaram que os atiradores desceram de um veículo branco, abordaram Ederson, que esperava a esposa, e atiraram nele. Vale lembrar que há um ano Salinas havia sobrevivido a um ataque.

O criminoso era procurado pela polícia por envolvimento na morte do brasileiro Léo Veras, que foi assassinado em Pedro Juan Caballero. Este foi o terceiro atentado sofrido por Ederson Salinas, que era apontado como um dos substitutos de Minotauro no PCC (Primeiro Comando da Capital) que atua na fronteira.