Registros da MS (Secretaria de Estado de Justiça e de Mato Grosso do Sul), disponibilizados na plataforma SIGO Estatística, mostram redução nos crimes violentos durante o ano de 2023, comparado ao mesmo período de 2022, tais como homicídios, lesão corporal seguida de morte, e feminicídios. Por outro lado, os dados apontam aumento no número de casos de estupro.

De acordo com os registros policiais, de janeiro até 31 de outubro, foram registrados 339 casos de homicídio. No mesmo período do ano passado foram 380 assassinatos, ou seja, redução de 41 casos neste ano.

Assim, os números revelam redução nos crimes de homicídio, mas também mostram aumento nos casos de estupro: até o fim de outubro, foram 1.873 casos contra 1.813 crimes desta natureza no mesmo período de 2022. Entre as vítimas de estupros em MS estão 994 crianças, 690 adolescentes, 187 jovens, 164 adultos, 12 idosos, além de outras 75 com faixa etária não informada.

Enquanto em todo o Estado os crimes dessa natureza aumentaram, em , a situação diverge: em outubro de 2022, foram registrados 65 casos de estupro em 2022. Já neste ano, foram 40 casos – 15 a menos comparado ao período em correspondência. Vale lembrar que outubro foi o mês com menor número de crimes de estupro em 2023 na Capital.

Outubro sem feminicídio

Apesar de ser considerado um dos estados com maior número de registros de feminicídio em todo o país, o mês de outubro não contabilizou crime dessa natureza em Mato Grosso do Sul, conforme revelam as estatísticas do Sigo.

Na linha de redução também aparecem os casos de lesão corporal seguida de morte – que neste mês não trouxe nenhum registro. Já ao longo de 2023 foram registrados 14 casos. Entre as vítimas, estão 10 adultos, dois jovens, um adolescente e um idoso.

Saiba Mais