O Exército e a Aeronáutica atuarão na faixa de fronteira de Mato Grosso do Sul contra o crime organizado junto com a Força Nacional, e a Polícia Rodoviária Federal conforme a GLO (Garantia da Lei e da Ordem) assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta quarta-feira (1º).

As respectivas operações realizadas provisoriamente aos militares dão poder de polícia até o restabelecimento da normalidade e são reguladas pela Constituição.

O Exército e a Aeronáutica fortalecerão imediatamente as ações relativas à faixa de fronteira do Brasil com outros países. Ênfase, neste momento, nos estados do Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Haverá, nos próximos meses, reforço de efetivos e equipamentos, com mobilizações extras na Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Força Nacional, nos seguintes estados: I – São Paulo; II – Rio de Janeiro; III – Mato Grosso; IV – Mato Grosso do Sul; V – Paraná. 9), consta no detalhamento da GLO. Fortalecerão imediatamente as ações relativas à faixa de fronteira do Brasil com outros países. Ênfase, neste momento, nos estados do Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

“A violência que nós temos assistido tem se agravado a cada dia que passa e nós resolvemos tomar uma decisão fazendo com que o Governo Federal participe ativamente, com todo o potencial que ele tem, para que a gente possa ajudar os governos dos estados e ajudar o próprio Brasil a se livrar do crime organizado, da quadrilha, do tráfico de droga e do tráfico de armas. Essa GLO valerá até maio do ano que vem e, se for necessário reforçar em mais portos e aeroportos, nós vamos reforçar”, afirmou o presidente Lula.

O evento no teve a participação dos ministros Flávio Dino (Justiça e Segurança Pública), José Múcio (Defesa), Rui Costa (Casa Civil), além dos comandantes da , Almirante Marcos Olsen; do Exército, General Tomás Paiva; da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Damasceno, e do diretor-geral da Polícia Federal, Andrei Rodrigues. A Marinha também irá atuar em portos do País.