Desolação, abalo e muita tristeza marcaram o velório do campo-grandense Gabriel Mongenot Santana Milhomem Santos, de 25 anos, assassinado no Rio de Janeiro, em uma viagem para ver o show da Taylor Swift. Gabriel foi assassinado com uma facada quando dormia na areia da praia de .

Guilherme Mongenot, primo de Gabriel, falou com o Jornal Midiamax na manhã desta terça-feira (21) durante o velório do rapaz. Com a voz embargada, que expõe a tristeza pela morte, o advogado contou que o primo era muito estudioso e ligado à família. 

Gabriel chegou a cursar Medicina para cuidar da avó, que morreu há dois anos, mas, segundo Guilherme, o primo largou o curso. Atualmente, Gabriel e estava cursando engenharia aeroespacial, na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).

Antes de se mudar para Minas Gerais, o jovem morava em Campo Grande com a mãe, que é secretária-adjunta da SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) da Capital.

A mãe de Gabriel não falou com a imprensa. Ela está muito abalada com a morte do filho único. “Ela só se deu conta da morte do Gabriel quando o corpo chegou em Campo Grande”, disse Guilherme. O sepultamento será às 16 horas, no Santo Antônio.

Gabriel foi assassinado com uma facada na praia de Copacabana e três foram presos pelo crime. 

Primo de Gabriel, Guilherme conversou com a imprensa no velório (Foto: Thalya Godoy, Midiamax)

Show da Taylor Swift

Gabriel estava no para o show da cantora Taylor Swift, no sábado (18), mas acabou cancelado uma hora antes do início. A prima de Gabriel disse em entrevista ao Fantástico que o rapaz chegou na cidade na sexta-feira (17) com um grupo de amigos para o espetáculo.

Já durante a madrugada de domingo (19), após passar horas na fila para o show, Gabriel estava cansado e dormiu na areia da praia. Ele acordou com os bandidos gritando.

“Ele estava cansado e acordou com a gritaria assustado”, disse a prima, que ainda falou que Gabriel estava muito empolgado com o show e que estava muito feliz. “Ele fez as pulseiras, customizou a camiseta”, contou.

Gabriel foi esfaqueado várias vezes e o corpo encontrado na areia da praia. “Tristeza e revolta. Eu estou voltando para casa levando meu primo morto”, lamentou a jovem.

Saiba Mais