fez buscas pelo casal de jovens, Leandra Santos Duarte, de 19 anos, e Wellington Mendes Medina, de 22, que desapareceu no Rio Paraguai, em , a 431 km da Capital, neste domingo (15).

De acordo com os militares, dois mergulhadores das unidades de e se apresentaram no 14º SGBM/Ind em Porto Murtinho para as buscas. Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, a do Paraguai informou que pelo menos uma embarcação grande, de nome Hércules havia passado pelo rio, podendo ocasionar movimentação de vítimas.

Durante a manhã desta segunda, foi realizada varredura subaquática pelos dois mergulhadores no local onde ocorreu o sinistro (encontro do rio Amonguijá com o rio Paraguai) e nas imediações sendo prestado apoio pela Polícia Militar Ambiental e pela Marinha do Brasil, a busca foi encerrada por volta do meio-dia para dos materiais, troca de cilindros de mergulho e almoço.

Segundo os Bombeiros, às 14h foi retomada a operação com apoio da moto aquática, foram realizados mais mergulhos de busca, abrangendo uma área total de 400m², a profundidade máxima registrada foi de 17 metros.

O local onde as vítimas submergiram possui uma forte correnteza, além de vários rebojos, alguns próximos de poços com profundidade elevada, sendo a região totalmente desaconselhada para banho já que é tipicamente portuária. Próximo das 17hs a guarnição encerrou a atividade de mergulho e iniciou a busca através de embarcação, sendo mantida a operação até o escurecer, às 19h.

Afogamento

O afogamento aconteceu por volta das 18 horas deste domingo (15), e haviam algumas pessoas no local. Um rapaz teria dito que era militar da marinha e alertou que havia um poço perto de onde Leandra estava.

Ele tentou salvar a jovem, mas quase se afogou por causa da correnteza e se salvou segurando em um barco. Neste momento Wellington, que não sabia nada, pulou no rio para tentar salvar Leandra, mas ele também se afogou.

O local é conhecido como “prainha” e sempre foi frequentado por moradores que pescam e se refrescam em dias de calor, muitas pessoas já perderam a vida no mesmo local. A equipe do Corpo de Bombeiros segue fazendo varreduras no rio com o auxílio de mergulhadores.