Morta por acadêmico na Salgado Filho saiu para última entrega de açaí em Campo Grande, conta filho em velório

Rapaz relatou que a mãe estava de moto trabalhando quando foi morta por acadêmico embriagado
| 01/04/2022
- 10:25
Morta por acadêmico na Salgado Filho saiu para última entrega de açaí em Campo Grande, conta filho em velório
(Henrique Arakaki, Midiamax)

Foi na madrugada de quinta-feira (31) que a vida de Thiago Ferreira, de 21 anos, mudou drasticamente quando recebeu uma ligação de um policial militar por volta das 3 horas, questionando se ele conhecia Rosa Maria Figueiredo Ferreira, de 41 anos, que morreu em um acidente ao ser atropelada por um acadêmico de agronomia, de 20 anos.

Thiago, ainda abalado e com olhar perdido, contou à equipe do Midiamax que não conseguia ficar em pé ao receber a notícia, “fiquei em choque”. Caçula de três irmãos, o jovem contou que um policial ligou perguntando se conhecia Rosa, momento em que disse ser filho dela. 

O militar, então, avisou que havia ocorrido um acidente grave e que sua mãe já estava sendo socorrida para uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e que era para Thiago ir até o local. Quando chegou à unidade de saúde ainda ficou algum tempo sem notícias, até que, saindo do local encontrou uma viatura do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e dos Bombeiros na porta e questionou os socorristas sobre o acidente.

Só depois é que recebeu a notícia de que sua mãe havia morrido em um acidente, “foi a última entrega que ela fez”, disse o rapaz que contou que eles tinham um negócio de açaí e que Rosa tinha saído naquela madrugada para fazer uma entrega. Thiago disse que vai continuar tocando o negócio da mãe, “tudo que ela fazia tinha começo, meio e fim”, falou o rapaz.

Em relação ao motorista que matou Rosa no acidente, Thiago disse esperar por Justiça. “Espero que fique preso, é o certo, é o justo”, finalizou.

Liberdade provisória ao acadêmico

A Justiça arbitrou fiança de R$ 12 mil para o estudante de agronomia que matou em um acidente, na madrugada de quinta-feira (31), a motociclista Rosa Maria Figueiredo Ferreira, de 41 anos, em Campo Grande. Com o impacto, Rosa foi jogada por cima do .

Além da fiança, foi determinado recolhimento domiciliar noturno e suspensão da habilitação para dirigir. O acidente aconteceu no cruzamento da Rua Guia Lopes com a Avenida Salgado Filho, mesmo local onde, no dia 28 de fevereiro, Matheus Frota Rocha, morreu atropelado por Carlos Hugo, que pagou fiança de R$ 20 mil e foi colocado em liberdade. 

Imagens de câmeras de segurança

Imagens gravaram o momento do acidente e é possível ver que o motorista passa em alta velocidade pelo semáforo do cruzamento da Rua Guia Lopes com a Avenida Salgado Filho atropelando Rosa, que chegou a ser lançada por cima do carro Renault Logan do autor.

Ela foi socorrida por uma unidade do Corpo de Bombeiros, mas chegou sem vida à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Leblon. O acidente aconteceu por volta das 3h45 da madrugada desta quinta-feira (31). Foi feito teste do bafômetro no motorista que constatou 0,33 mg/l. Ele confessou ter bebido tequila, na de amigos antes de dirigir.

Uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) passava pelo cruzamento levando um paciente, quando se deparou com o acidente e chamou o Corpo de Bombeiros já que o caso era grave. Pedaços da motocicleta ficaram espalhados pela rua, assim como o capacete da vítima.

Veja também

A Polícia Militar Ambiental de Aquidauana autuou um fazendeiro em R$ 12,6 mil por derrubada...

Últimas notícias