Ex-padrasto que escondeu menina disse à polícia que gostava mais dela do que da mãe

Ele vai responder por ter ajudado a menina a se esconder
| 05/05/2022
- 13:20
Ex-padrasto que escondeu menina disse à polícia que gostava mais dela do que da mãe
(Foto: Henrique Arakaki, Midiamax) - (Henrique Arakaki

Em depoimento à Polícia Civil, ex-padrasto que ajudou menina de 11 anos a se esconder, em Campo Grande, disse que gostava mais da criança do que da mãe dela, ex-mulher com quem tem um filho, bebê. Ele vai responder criminalmente por ter mentido para a família enquanto escondia a criança na casa de um amigo.

Conforme apurado pelo Midiamax, o disse à polícia que gostava mais da criança do que da mãe dela, de quem se separou após o ‘desaparecimento’ da menina. Com histórico criminal de estupro, ele alegou que só dava carinho na cabeça da menina e a beijava no rosto — a criança também não relatou abusos.

Mesmo assim, a menina foi submetida a exames, para constatar se houve algum tipo de abuso por parte do suspeito. A criança teria dito para ele que não queria viver com a mãe nem com o pai, e o ex-padrasto a ajudou a se esconder. No domingo (1º), a menina ‘desapareceu’ quando foi levada para a casa da mãe do suspeito.

Depois, foi levada para a casa de um amigo dele. O acusado, mesmo sabendo do paradeiro da ex-enteada, participou das buscas pela menina, mentindo para a família. Ele entregou a criança para a mãe na Depca (Delegacia Especializada de à Criança e ao Adolescente), na noite da segunda-feira (2).

A delegada titular, Fernanda Mendes, relatou ainda que a mãe pediu protetiva contra o acusado. Ele responderá pela subtração de incapaz e favorecimento pessoal — crime pelo qual o amigo também responderá, já que ajudou a esconder a menina.

Família achou que menina estava desaparecida

Na noite de domingo, a família entrou em contato com o Jornal Midiamax, relatando o desaparecimento da menina de 11 anos, na região do Itamaracá. Ainda na segunda à tarde, eles disseram que não tinham notícias da criança, mas foi à noite que o padrasto acabou revelando que estava com a menina.

A criança teria decidido ficar com o padrasto porque não queria viver com a mãe ou com o pai. Por ter ajudado ela a se esconder, mentindo para a família da menina, ele responderá criminalmente.

Veja também

Conforme a Delegada Franciele Candotto, da 7ª Delegacia de Polícia, a morte é natural.

Últimas notícias