Flagrado por estupro na saída da academia já foi preso pelo mesmo crime e estava em condicional

Homem veio Campo Grande e se escondia 'cada dia em um lugar', até sequestrar e estuprar as mulheres
| 15/07/2022
- 13:07
Flagrado por estupro na saída da academia já foi preso pelo mesmo crime e estava em condicional
Imagem ilustrativa - Arquivo/Jornal Midiamax

Preso em flagrante na noite de quinta-feira (14) por estuprar duas mulheres, de 22 e 24 anos, homem de 49 anos já foi detido pelo mesmo crime. Ele também disse à polícia que já foi preso por roubo e, atualmente, estava em liberdade condicional. A prisão aconteceu nas proximidades da FAB (Força Aérea Brasileira), em Campo Grande.

O acusado não quis dar declarações sobre a prisão na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), mas relatou que estava em livramento condicional, cumprido regime aberto em Porto Murtinho. Apesar disso, veio para Campo Grande no dia 8 de julho e ficava cada dia em um lugar diferente.

Trabalhando como pedreiro, o acusado ainda relatou que já foi preso por roubo e também por estupro anteriormente.

Sequestro e estupro de mulheres

As mulheres contaram na Deam que saíram da academia por volta das 21h30 e foram em direção ao de uma delas. Nisso, uma das vítimas foi surpreendida pelo autor que a mandou ficar quieta. O homem estava com uma e amarrou as mãos da jovem, mandando ela se sentar ao lado do carro.

Em seguida, fez a mesma coisa com a outra mulher. Depois, o autor mandou que as vítimas entrassem no veículo e disse para elas ‘colarem’ o rosto ao banco. Ele assumiu a direção e levou as mulheres para um local ermo. Já na área de mata, o estuprador mandou que as vítimas descessem e sentassem no chão. Ele ainda vendou os olhos das vítimas.

O estuprador, então, expôs o órgão genital e passou a estuprá-las. As mulheres choraram e pediram para que o homem parasse. Assim que concluiu o crime, o autor ainda roubou R$ 400 e um fone de ouvido das vítimas. Ele fugiu em seguida.

As mulheres contaram que durante o crime, as vendas caíram dos olhos e elas puderam perceber algumas características do estuprador. Ele usava sapato incomum de cor preta e listras laranjadas, camisa polo de cor clara, e listras escuras, e o homem ainda era pardo e tinha barba rala grisalha.

Ele ainda teria ameaçado de morte as vítimas, caso ele aparecesse nos noticiários da cidade. Umas das vítimas ainda disse que durante o estupro, o autor ligava a lanterna do celular, mas ela não sabe dizer se ele estava iluminando o local ou gravando o crime. A polícia foi acionada e em diligências conseguiu localizar o homem tentando se esconder em uma área de mata perto da cerca da Força Aérea Brasileira.

As vítimas foram levadas para uma unidade de saúde para receberem coquetel de medicamentos contra doenças sexualmente transmissíveis. O autor foi encaminhado para uma cela da Deam.

Veja também

Para os policiais, o acusado disse que fez um favor já que a vítima era idosa e não ia mudar sua conduta

Últimas notícias