Criança é espancada e xingada de ‘Urubu’ pela mãe; pais perdem guarda de filha

A menina de 9 anos diz ser agredida com frequência pelos pais
| 08/01/2022
- 20:12
O fato chegou as autoridades na na última sexta-feira
O fato chegou as autoridades na na última sexta-feira - Elenize Oliveira/Cenário MS

Uma criança de 9 anos foi retirada dos pais após supostamente estar sofrendo agressões físicas e psicológicas na própria família. O fato aconteceu em Bataguassu, município distante aproximadamente 310 quilômetros de Campo Grande.

As torturas, conforme o Cenário MS, chegaram ao conhecimento das autoridades nesta sexta-feira (7), após populares realizarem uma denúncia ao Conselho Tutelar. Segundo informações preliminares, a criança havia sofrido castigo físico e mental de sua mãe na última quinta-feira (6). A menor também estaria com vários hematomas em seu corpo decorrente ao castigo.

Com a denúncia, uma equipe do Conselho Tutelar foi até a residência e ouviu a garota que detalhou todo o tratamento que vinha recebendo de seus pais. Aos conselheiros, a menina contou que na quinta-feira, além de ser agredida pela mãe de 43 anos, ela sofreu xingamentos, de 'idiota, imbecil, anta e urubu'.

A criança ainda teria relatado que as ofensas são comuns e ocorrem com frequência. A menor destaca que no dia das últimas agressões ela estava sozinha com a mãe, mas que o pai não teria se importado quando descobriu.

Agressões frequentes

Ainda segundo o site local, ano passado a menina foi agredida e teve sua cabeça lançada contra a pia do banheiro após ‘pentear o cabelo de maneira errada’. Na ocasião, ela teve um corte no supercílio.

A garota também informou que mesmo sem querer a mãe teria cortado seu cabelo, o que fez a criança sofrer bullying na escola.

Retirada dos pais

A vítima foi incluída no programa de acolhimento do Conselho Tutelar, sendo retirada da família para evitar novas agressões por parte da mãe. A criança foi levada ainda na tarde de sexta-feira ao Pronto Socorro Municipal, para que fosse efetuado o exame de corpo delito.

Além do Conselho Tutelar, caso é acompanhado também pela Polícia Civil e pelo Poder Judiciário.

Os pais da criança vão responder por Qualificada, devido o fato das agressões serem praticadas contra uma criança e por Crime de Omissão.

Veja também

São registros de lesão corporal, ameaça e até violência doméstica

Últimas notícias