Polícia

Polícia prende rapaz suspeito de matar o sogro na frente da família

Equipe do GOI  (Grupo de Operações e Investigações), da Polícia Civil, prendeu o suspeito de matar o sogro na frente a esposa e dos filhos na noite desta sexta-feira (6), pouco tempo depois do crime. A vítima Airton Pacheco, 56, conhecido como “Gaúcho”, morreu na hora após ser atingido por um golpe de facão no […]

Ana Paula Chuva Publicado em 07/12/2019, às 08h37 - Atualizado às 08h43

Fiorino da vítima ao fundo (Midiamax)
Fiorino da vítima ao fundo (Midiamax) - Fiorino da vítima ao fundo (Midiamax)

Equipe do GOI  (Grupo de Operações e Investigações), da Polícia Civil, prendeu o suspeito de matar o sogro na frente a esposa e dos filhos na noite desta sexta-feira (6), pouco tempo depois do crime. A vítima Airton Pacheco, 56, conhecido como “Gaúcho”, morreu na hora após ser atingido por um golpe de facão no pescoço.

De acordo com informações da Polícia, o rapaz de 23 anos teria cometido o crime após uma discussão com a esposa. Os dois têm um filho de pouco mais de um ano que estaria dormindo, quando a mulher pediu para o suspeito desligar o rádio que estaria em volume alto.

O rapaz ficou agressivo e deu um tapa no rosto dela, logo após começou a xingá-la e teria a empurrado, momento em que a mulher teria caído no chão. Em seguida ligou para a família pedindo socorro.

A mãe da mulher, o padrasto e uma filha de 10 anos teriam ido até a residência e quando chegaram o suspeito começou a dizer que ninguém levaria a esposa, que já estava fazendo as malas.

Airton tentou acalmá-lo e no momento em que a família entrou no carro para ir embora, o suspeito começou a golpear o vidro com um facão até quebrar e atingir a vítima no pescoço.

Quando chegaram ao local, os policiais encontraram Airton sentado no banco do carro já sem vida, então iniciaram diligências pelo autor que teria fugido para um matagal na região. Alguns populares informaram que ele teria familiares na região o que auxiliou as equipes nas buscas.

Ao passarem por uma residência indicada pelos moradores, policiais do GOI ouviram uma voz masculina que dizia “agora já foi”, os policiais bateram palmas e foram atendidos por um homem que dizia ser pai do suspeito.

Ele tentou esconder o acusado dizendo que ele não estava em casa. Mas os policiais entraram na residência e encontraram o rapaz que foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia. A irmã dele tinha lavado o facão usado no crime na tentativa de ajudar o suspeito.

O crime aconteceu no Residencial Dallas, nas proximidades da BR-163, após as Moreninhas, em Campo Grande.

Jornal Midiamax