Durante um nesta sexta-feira (10) na cerca que separa Gaza e , 70 pessoas foram feridas e duas morreram ao serem atingidas por tiros.

Segundo informações do Ministério de Saúde palestino, um dos mortos foi um agente de saúde que cuidava de feridos na Faixa de Gaza. O agente que morreu no local foi atingido por disparos de soldados israelenses.

Protestos

O exército israelense informou que nove mil pessoas participaram das manifestações chamadas de ‘Grande Marcha do Retorno', na cerca entre Gaza e Israel. Protestantes queimaram pneus e jogaram balões incendiários em território israelense.

Em resposta aos protestos, carros de combate israelense passaram a disparar contra duas posições do Hama, grupo que controla Gaza há 11 anos.

Desde 30 de março já morreram 150 palestinos em manifestações violentas.

Conflitos

Recentemente o Egito e a ONU tentaram mediar um acordo entre Hamas e Israel, pedindo trégua e paz. Contudo, mesmo com o acordo a instabilidade da fronteira persiste.

Militares palestinos lançaram aproximadamente 200 projéteis para Israel, deixando feridos. Em resposta, Israel executou 150 bombardeios em Gaza, deixando mortos.