Continua desaparecida a pastora e cantora gospel Sara Mariano, de 35 anos, vista pela última vez na terça-feira (24), quando saiu para participar de um encontro de mulheres na Região Metropolitana de Salvador. Sara tem quase 90 mil seguidores em seu Instagram onde compartilha conteúdos de ministrações de cultos, louvores e de sua vida pessoal.

Ela é casada com Ederlan Mariano, com quem tem uma filha de 11 anos. A família mora no bairro de Valéria, na capital baiana e juntos comandam a “TV Shalom”, um canal na internet onde produzem conteúdos cristãos. Todos os trabalhos de Sara são empresariados pelo marido.

Ele, inclusive, deu uma entrevista para a TV Bahia, na última quinta-feira (26), sobre o desaparecimento da esposa e explicou que a participação da cantora no encontro de mulheres teria sido fechada diretamente por ela, e por isso ele ainda não tinha conseguido descobrir quem eram os responsáveis pelo evento. Ederlan ainda afirmou que o chip de celular dela foi desativado no início da noite de quarta (25), o que estaria dificultando as buscas.

Ele ainda informou que Sara nunca havia desaparecido e que entre o casal não houve brigas nos dias que antecederam o desaparecimento. No entanto, quando o jornalista perguntou sobre uma possível campanha de arrecadação que Ederlan teria feito nas redes sociais para ajudar nas buscas da esposa, o empresário deixou a entrevista.

Sara e Ederlan. (Reprodução, Redes Sociais)

O que diz a mãe da pastora?

Na quinta, Dolores Freitas, mãe de Sara, revelou que, na véspera do desaparecimento, a filha teria dito que precisava conversar sobre um assunto sério, mas nunca teve a oportunidade de dizer o que era.

Desesperada, Dolores tem usado suas redes sociais para pedir ajuda para que a filha volte em segurança para a casa. O vídeo foi publicado pela irmã de Sara, Soraya Correia.

“Estou aflita, muito triste. Está todo mundo desesperado. Até uma data dessa ninguém encontrou ela. Ô, minha gente, por favor. Nenhuma mãe quer perder uma filha de uma forma dessa”, desabafou a mãe de Sara.

Sobre a afirmação do genro, Dolores questiona se deve ou não acreditar que ele de fato não sabia para qual congregação ela estava indo na noite que desapareceu.

“Eu fico preocupada, sem saber e acreditar em uma coisa dessa. Como é que esse marido não sabe o nome da igreja que a esposa foi?”, questionou.

Para o G1, a Polícia Civil que investiga o caso informou em nora que o caso segue em investigação e, neste momento, não cita qualquer suspeito de envolvimento no desaparecimento da cantora.