Axl Rose, vocalista do Guns N’ Roses, é acusado de ter agredido sexualmente uma mulher em 1989, segundo um documento judicial que a AFP teve acesso nesta quarta-feira (22).

Segundo o processo, a vítima seria Sheila Kennedy, atriz e modelo, que alega que Rose “a agrediu sexualmente” e que ela “não consentiu e se sentiu dominada”.

O episódio de violência teria acontecido no quarto de um hotel em , após os dois terem se conhecido em uma boate.

No documento, o vocalista é acusado de ter forçado Sheila a fazer sexo anal. Segundo os advogados da modelo, ela “acreditava que Rose iria atacá-la fisicamente, ou pior, se ela dissesse ‘não’ ou tentasse afastá-lo. Ela entendeu que a coisa mais segura a fazer era deitar na cama e esperar que Rose terminasse de agredi-la”.

“[O episódio] teve impactos emocionais, físicos, psicológicos e financeiros ao longo da vida de Kennedy”, continuou a denúncia. O processo foi apresentado à Suprema Corte do condado de Nova York e exige que Axl Rose enfrente um julgamento com júri.

“Rose usou sua fama, status, e poder como uma celebridade e artista na indústria musical para poder manipular, controlar e agredir violentamente Kennedy”, completou a denúncia. Agora é solicitada a reparação financeira pelos danos e sequelas que a modelo sofreu com o comportamento violento de Axl.

O vocalista ainda não se manifestou publicamente sobre a acusação.

Saiba Mais