Mãe de Maria chora ao falar sobre expulsão da filha: "Vou dar colo e acolhimento agora"

Alba Michele conversou com revista após expulsão da participante nesta terça-feira (15)
| 15/02/2022
- 18:15
Mãe de Maria chora ao falar sobre expulsão da filha: "Vou dar colo e acolhimento agora"
(Foto: Reprodução/Instagram)

O nome de Maria virou assunto na web depois do Jogo da Discórdia do BBB22, na noite desta segunda (14). Isso porque, durante a dinâmica, que envolveu plaquinhas polêmicas e banhos com "água suja", a cantora bateu com o balde na cabeça da participante Natália. Por parte do público, a atitude foi vista como agressão. Durante a transmissão ao vivo, a artista alegou que o objeto "escorregou de sua mão". Nesta terça-feira (15), a produção do decidiu pela expulsão de Maria.

A participante foi chamada ao Confessionário e a casa foi informada sobre a decisão minutos depois. "Atenção todos. Nós reavaliamos cuidadosamente as imagens do jogo de ontem. A atitude da Maria com a Natália acabou gerando uma agressão. Com isso, Maria foi desclassificada e acaba de deixar o BBB. O paredão está mantido. Peguem as coisas da Maria e coloquem na despensa", informou a produção do programa.

Em entrevista à Revista Quem, Alba Michele, mãe da cantora, se emocionou ao ser comunicada sobre a expulsão da filha. "Vou dar colo e acolhimento agora", disse, chorando.

Poucos minutos antes, Alba havia analisado a atitude da filha — cujo nome de batismo é Vitória — na dinâmica. "A palavra que a Vitória deveria falar é impulsividade. Ela falou que foi agressiva, mas, na verdade, foi impulsiva. Nunca fui chamada na escola porque ela brigou com alguém. Nunca bati nela, ela nunca levou um tapa. Nunca precisei fazer nada disso porque ela sempre foi muito obediente, sempre soube da responsabilidade dela, sempre se cobrou demais. Essa impulsividade dela é de ser reativa e acaba sendo grosseira. Acho que no Jogo da Discórdia ela foi no impulso de uma pilha da casa", avaliou.

Alba condenou o linchamento que a filha vem recebendo na internet. "As pessoas parecem que precisam de um super-herói, de um redentor para suas próprias frustrações. Todo mundo já pesou o jeito de falar. O que me assusta é um dia passar pano para a minha filha e no outro fazer um linchamento virtual dela. Esse problema está mais com as pessoas do que com os participantes. Não estou defendendo minha filha. Realmente, foi uma linha muito tênue o que aconteceu. Ela é uma menina de 21 anos, cheia de impulsividade, assim como a Natália, que também já teve sua impulsividade dentro da casa, e jogou coisas no chão. São duas meninas com fragilidades", afirmou.

Alba contou que ela e a irmã de Maria, Gabriela Andrade, estão sofrendo ataques virtuais.

*Com informações da Revista Quem

 

Veja também

O disco já está nas plataformas digitais desde sexta-feira, 24, e saiu também no formato físico, em CD

Últimas notícias