“O Céu Não Pode Esperar” chega aos cinemas brasileiros em outubro e vai contar a história do beato Carlos Acutis, um jovem católico italiano que morreu em 2006, aos 15 anos, vítima de uma leucemia. Apesar de sua partida repentina, o jovem deixou um legado de fé e espiritualidade. Ele foi beatificado em 10 de outubro de 2020.

Nascido em Londres, na Inglaterra, Carlo foi criado em Milão, na Itália, onde se tornou católico e devoto da Virgem Maria. Além da sua dedicação na igreja, o jovem gostava de computadores e tinha um extenso conhecimento de ciência da computação. Assim, ele uniu os dois universos que mais amava e passou a se dedicar à catalogação de cada milagre já realizado e evangelização. Por causa desse trabalho, ficou conhecido como padroeiro da internet.

Milagre em Campo Grande

Aqui na Capital, após a sua morte, o padre Marcelo Tenório, da Paróquia Sebastião, passou a realizar, anualmente, uma mussa de Nossa Senhora Aparecida, sempre expondo uma roupa que teria sangue de Carlo.

Durante uma dessas missas, em 2010, um avô apavorado com o diagnóstico que seu neto havia recebido, decidiu levar o jovem até a paróquia. Segundo a família, após tocar a roupa, ele foi curado. Em novembro de 2019, o Vaticano reconheceu o milagre realizado por Carlo Acutis.

Sobre o filme

“O Céu Não Pode Esperar” vai detalhar a vida do jovem Carlo, com narração de sua própria mãe, Antônia Salzano. Ela vai contar momentos comoventes, alegres e de entusiasmo que o filho viveu, apesar do diagnóstico.

Além disso, a obra vai contar ainda com depoimentos de pessoas que conheceram o jovem ou que sentiram sua presença através da oração.

O filme deve entrar em cartaz no dia 19 de outubro e as exibições serão nos dias 21, 23 e 24 de outubro. Os cinemas ainda serão divulgados.