Diretório do PSDB paulista se reúne para discutir estratégias para eleição

O diretório do PSDB de São Paulo se reúne nesta segunda-feira para debater a estratégia do partido nas eleições presidencial e estadual. O encontro terá participação dos 40 deputados federais e estaduais, 47 coordenadores estaduais e 20 membros da executiva. “A ideia é fluir a informação entre as coordenadorias e trocar experiências”, afirma o secretário-geral […]
| 08/03/2010
- 18:25
Diretório do PSDB paulista se reúne para discutir estratégias para eleição

O diretório do PSDB de São Paulo se reúne nesta segunda-feira para debater a estratégia do partido nas eleições presidencial e estadual. O encontro terá participação dos 40 deputados federais e estaduais, 47 coordenadores estaduais e 20 membros da executiva.

“A ideia é fluir a informação entre as coordenadorias e trocar experiências”, afirma o secretário-geral do PSDB paulista, César Gontijo.

Segundo ele, a experiência do partido em São Paulo será fundamental para tirar a desvantagem que o governador José Serra (PSDB) possa ter em regiões como Nordeste na disputa presidencial. Gontijo lembrou que o partido ganhou as cinco últimas eleições ao governo do Estado, desde a eleição de Mário Covas, em 1994.

O secretário-geral do partido afirmou que a estratégia no momento é dar prioridade à campanha de Serra. Isso porque a eleição ao governo paulista está em melhor situação para os tucanos, já que o possível candidato Geraldo Alckmin tem mais de 50% das intenções de votos em todos os cenários em que aparece, segundo pesquisa Datafolha. “Estamos com bons candidatos”, afirmou Gontijo sobre a eleição estadual.

A preferência pela disputa presidencial ficará evidente na propaganda partidária que será exibida no final do mês, que terá Serra como estrela.

O partido ainda pediu ao TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral) de São Paulo para antecipar as inserções que seriam exibidas ao longo de março e maio. As propagandas aparecerão no momento que será anunciada oficialmente a pré-candidatura de Serra ao Planalto.

“A estratégia de campanha está definida. No momento, a preocupação de Serra é governar o Estado. Março é um mês complicado. A partir de abril, começa a pré-campanha”, afirmou o presidente do PSDB paulista, deputado Antonio Mendes Thame. O governador tem que sair do cargo no dia 3 de abril para ser candidato.

Segundo o deputado, o diretório estadual do partido também procura uma nova sede para alugar na cidade de São Paulo, que deve servir de comitê central da campanha de Serra.

Veja também

Fenômeno foi constatado na galáxia Grande Nuvem de Magalhães

Últimas notícias