Depois da goleada do Real Madrid sobre o Valencia, Vinicius Júnior ironizou as acusações de mentiroso, feitas por um jornal da cidade de Valência na Espanha. O Superdeporte atacou o brasileiro sob o argumento de que ele está prejudicando a imagem do time da cidade, depois do discurso do jovem ao vencer o Prêmio Sócrates, da Fifa. Antes, o veículo já havia questionado o depoimento dado pelo atacante depois de ofensas racistas proferidas contra ele por torcedores valencianos no estádio Mestalla.

Nas redes sociais, o brasileiro postou duas fotos da comemorações dos dois gols que marcou neste sábado, na goleada de 5 a 1 sobre o rival, no estádio Santiago Bernabéu. Acima das fotos, escreveu a mensagem “fake news” (notícia falsa, em tradução livre), em referência às publicações do jornal de Valência sobre os casos de racismo.

Superdeporte chegou a publicar uma capa com uma ilustração que colocava o brasileiro como Pinóquio. No começo de novembro, a primeira página de seu site apresentou três textos em destaque criticando Vini, sob os títulos “Chega de injustiças com Mestalla e Valência”, “Prêmio Pinóquio pela ausência de valores” e “Os valores de Vinícius não merecem prêmios”.

Depois do episódio de racismo no estádio Mestalla, em maio deste ano, o Valência adotou postura defensiva, sem deixar de criticar o brasileiro. Quando Vini Jr. depôs à Justiça espanhola sobre o caso, o clube contestou e alegou, em nota, que “os torcedores do Valencia não podem ser classificados como racistas”.

Ao final do comunicado, foi pedida uma manifestação pública do brasileiro sobre o depoimento. O Valencia chegou a ser punido pelo Comitê de Competições da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) em razão dos ataques racistas. O setor “Mario Kempes” do Mestalla, onde ocorreu a maior parte das ofensas ao brasileiro, ficou sem receber torcedores por cinco partidas. Houve ainda multa de 45 mil euros, cerca de R$ 241 mil. À época, a direção da equipe espanhola classificou como “injusta” as punições. Além disso, o clube acusou Rodrygo, também do Real Madrid, de mentir sobre o caso.

Outros episódios de racismo contra o brasileiro foram registrados desde então. Quando o Real enfrentou o Sevilla, um torcedor imitou um macaco para Vinicius Júnior. O clube identificou e o expulsou. Em caso mais recente, torcedores do Barcelona foram flagrados gritando insultos contra o brasileiro

Ao receber Prêmio Sócrates, o atacante foi elogiado pelo ex-atacante Didier Drogba, mestre de cerimônia da premiação. Exaltado pelo marfinense justamente em razão de sua luta contra o racismo, o brasileiro falou que está cansado de falar sobre o tema, mas que entende que não pode abandonar o tema.

“Estou preparado para sempre poder falar quando for necessário. Eu vim lutar elas crianças, espero que todos os jogadores possam nos ajudar. É muito triste eu ter que falar sempre sobre o racismo. Eu gosto de falar sobre futebol, é muito triste, mas quero pedir a força para seguir na luta. Que as crianças que venham a seguir, sofram menos”, afirmou.