Depois de quatro anos, Campo Grande sedia Campeonato Centro-Oeste de Boxe

| 25/05/2022
- 09:57
boxe
Para assistir partidas basta doar três quilos de alimento não-perecível - (Foto: Divulgação/Fundesporte)

Após quatro anos, atletas estarão no ringue para disputar o Campeonato Centro-Oeste de 2022, competição que retorna para Campo Grande a partir da quinta-feira (26), no ginásio da Escola Estadual Lúcia Martins Coelho.

A disputa segue até o próximo sábado (28), com boxeadores de sete seleções estaduais, além do Distrito: Mato Grosso do Sul, Goiás, Mato Grosso, Paraná, São Paulo, Tocantins e Rio Grande do Norte.

“É difícil analisar qual seleção tem os melhores atletas. O boxe brasileiro evolui dia a dia e sempre surgem revelações. Numa circunstância como essa só posso dizer que não tem favorito”, explica o diretor de seleções da FDBMS (Federação de Boxe de Mato Grosso do Sul), Paulo Britto.

Segundo a (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul), o Centro-Oeste de Boxe homenageará um dos fundadores da competição em 1995, o ex-atleta e ex-presidente da Federação de Mato Grosso, Sebastião Borges. As últimas três edições realizadas no Estado aconteceram em 2016 e 2017 em Campo Grande e 2015, em Três Lagoas.

O retorno reúne classes elite de 19 a 40 anos e juvenil de 17 a 18 anos. Na primeira, a disputa será nas categorias 51 kg, 57 kg, 63,5 kg, 71 kg, 75 kg, 80 kg, 92 kg e mais de 92 kg. Já a segunda nos 60 kg, 63,5 kg e 75 kg.

Para assistir às lutas basta levar três quilos de alimento não-perecível. A solenidade está marcada para começar às 17h; na sexta-feira (27) também no mesmo horário e no sábado (28) duas sessões, uma às 9h30 e outra 17h30. Serão, aproximadamente, 88 lutas com média de 22 lutas por cada sessão.

 “O amante do boxe vai ter a oportunidade de assistir combates envolvendo alguns dos melhores do Brasil. Isso significa lutas de primeiríssima qualidade”, comenta Paulo Brito.

Representando o boxe em MS

Representando o MS, 11 atletas entram na competição, sendo um em cada uma das categorias de peso e classe. Um dos destaques é Valdeir Célio (71 kg elite), com trajetória e conquistas internacionais e nacionais. O pugilista foi vice-campeão do Torneio Internacional de Iquique no Chile, e medalhista em campeonatos brasileiros. O Centro-Oeste também conta com a experiência de Igor Arguello (63,5 kg), Rodrigo Queiróz (+91 kg) e Axel Rud (92 kg). Este último foi integrante da seleção brasileira e volta às competições nacionais após cinco anos. São atletas com longa trajetória, somando mais de 40 lutas no cartel.

O selecionado sul-mato-grossense ainda terá algumas novas sensações, como os ponta-poranenses Vinicius Jamaica (75 kg) e Kenidi Lucas (51 kg), além de João Gabriel (80 kg). A classe juvenil tem o corumbaense Paulo Vitorino (60 kg), Muriel Nunes (63,5 kg) e Divy Durê (71 kg). São atletas, que apesar de jovens, já possuem experiência nacional e são esperanças do boxe de Mato Grosso do Sul. Alguns sul-mato-grossenses estarão integrando seleções de outros estados. Entre eles estão Carlos Correa (+91 kg), Marcelo Lima Nunes, Paulo Lima e Artur Torres, além de Juliano Arantes (91 kg), Cristian Caceres (63,5 kg), Hygor Silva (63 kg) e João Victor Jesus (63,5 kg juvenil).

Veja também

Em uma disputa direta pelo mesmo espaço na tabela e pela afirmação no torneio, o...

Últimas notícias