Controladoria Geral da União

A distribuição de vagas para os técnicos é a seguinte:

cgu técnico

No caso de auditor, as oportunidades serão para as áreas de auditoria e fiscalização, tecnologia da informação, contabilidade pública e finanças e corrupção e combate à corrupção. A distribuição das vagas é a seguinte:

cgu auditor

 

Concurso CGU: saiba como se inscrever

As inscrições do concurso CGU poderão ser feitas somente pela internet, na página eletrônica da banca organizadora, que será a Fundação Getúlio Vargas (FGV). No primeiro dia, o acesso será permitido a partir das 16 horas. No último, o candidato também poderá realizar a inscrição até às 16 horas. As taxas serão de R$ 80 para técnico e R$ 120 para auditor. O pagamento da taxa poderá ser feito até o dia 2 de fevereiro.

Concurso CGU: saiba como serão as provas

A aplicação das provas objetivas e dissertativas do concurso CGU está marcada para ocorrer no dia 20 de março. Para os técnicos, ocorrerão no período da manhã, das 8 horas às 12h30. Para os auditores serão em dois turnos. No período da manhã, das 8 horas às 12h30, prova objetiva de conhecimentos básicos e prova discursiva. No período da tarde, das 15 às 19 horas, provas objetivas de conhecimentos específicos e especializados.

Ao todo, a seleção contará com as seguintes etapas:

 
  • a) prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • b) prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • c) perícia médica dos candidatos que se declararem com deficiência, de caráter unicamente eliminatório; e
  • d) heteroidentificação dos candidatos que se declararem negros, de caráter unicamente eliminatório.  

A aplicação das provas ocorrerá nas seguintes localidades:

  • Brasília (DF)
  • Porto Alegre (RS)
  • Recife (PE)
  • São Paulo (SP)
  • Rio Branco (AC)
  • Manaus (AM)
  • Macapá (AP)
  • Belém (PA)
  • Porto Velho (RO)
  • Boa Vista (RR)
  • Palmas (TO)

Para técnico, a prova objetiva contará com 80 questões, sendo 30 de conhecimentos básicos e 50 de conhecimentos específicos.

Em conhecimentos básicos, a distribuição será a seguinte:

  • língua portuguesa – 15
  • língua inglesa – 5
  • raciocínio lógico quantitativo – 5
  • noções de tecnologia da informação – 5

Em conhecimentos específicos:

  • noções de direito constitucional – 10
  • noções de direito administrativo – 10
  • noções de administração financeira e orçamentária – 10
  • noções de administração geral – 10
  • competências e sistemas estruturantes da CGU – 10

No caso de auditor, a prova objetiva contará com 110 questões, sendo 30 de conhecimentos básicos, 40 de conhecimentos específicos e 40 de conhecimentos especializados.

A parte de conhecimentos básicos será da seguinte forma:

  • língua portuguesa – 15
  • língua inglesa – 5
  • administração pública e políticas públicas – 10

Em conhecimentos específicos:

  • direito constitucional – 10
  • direito administrativo – 14
  • administração financeira e orçamentária – 5
  • fundamentos de auditoria governamental – 6
  • organização, competências e sistemas estruturantes da CGU – 5

A parte de conhecimentos especializados varia de acordo com a área de atuação.

Para auditoria e fiscalização:

  • auditoria governamental e controle interno – 10
  • contabilidade aplicada ao setor público – 10
  • avaliação de políticas públicas – 10
  • finanças públicas – 10

Para correição e combate à corrupção:

  • direito administrativo sancionador – 16
  • direito civil e processo civil – 8
  • direito penal e processo penal – 8
  • direito empresarial – 8

Para tecnologia da informação:

  • ciência de dados – 8
  • desenvolvimento de sistemas – 8
  • banco de dados – 8
  • infraestrutura tecnológica – 8
  • segurança da informação – 8

Para contabilidade pública e finanças:

  • auditoria governamental – 10
  • contabilidade aplicada ao setor público – 10
  • análise de demonstrações financeiras – 5
  • estatística – 5
  • finanças – 10

No caso do técnico, a prova discursiva contará com uma redação de até 30 linhas sobre atualidades, valendo 30 pontos.

Para auditor haverá uma dissertação de até 90 linhas, valendo 50 pontos, e uma questão de até 15 linhas, valendo 20 pontos, ambas sobre temas de administração pública, direito constitucional, direito administrativo ou administração financeira e orçamentária.