Liberado: Auxílio Emergencial vai ter mais 5 parcelas de R$ 600 em 2022; veja quem recebe

Mais de 1,3 milhão estão na lista e podem ter direito a até R$ 3 mil
| 21/02/2022
- 20:35
Reprodução
Imagem ilustrativa - Divulgação

O Ministério da Cidadania liberou o pagamento de 5 parcelas de R$ 600 retroativas do Auxílio Emergencial para trabalhadores inscritos no programa.

No total, os valores recebidos pelos beneficiários pode chegar a R$ 3 mil no caso de pais solteiros que receberam as cinco parcelas básicas de R$ 600 em 2020. Quem começou a receber o benefício após esse prazo, terá o valor correspondente aos meses que teve acesso na época

Para consultar se está na lista dos novos pagamentos, basta acessar o portal da Dataprev.

Quem tem direito?

A cota extra será concedida apenas aos homens provedores de família monoparental inscritos no CadÚnico até o dia 2 de abril de 2020. O cadastro na plataforma deve ter sido realizado até o dia 2 de julho de 2020.

Confira o perfil de cada beneficiário que terá direito aos pagamentos:

  • Público do Cadúnico e Auxílio Brasil (antes Bolsa Família): a pasta verifica se o pai solteiro está cadastrado como Responsável Familiar e recebeu cota simples do Auxílio Emergencial, se não possui cônjuge ou companheira(o) e se há na família pelo menos uma pessoa menor de 18 anos;
  • Público inscrito pelo aplicativo e site: devido à impossibilidade de marcar a opção chefe de família no momento do cadastro, a equipe da cidadania analisa se o homem solteiro chefe de família que recebeu cota simples do benefício (R$ 600) não tem cônjuge ou companheiro(a), se há pelo menos uma pessoa menor de 18 anos na família e se não houve pagamento de cota dupla (R$ 1.200) para outra beneficiária ou marcação de chefe de família por outra pessoa do mesmo grupo familiar.

Cabe salientar que os novos pagamentos foram viabilizados devido a decisão do de derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro que impedia o público masculino de ter acesso as parcelas dobradas. A regra foi ampliada no mês de junho do ano passado.

De qualquer forma, as liberações tratam-se de e não de prorrogação. A estimativa é de que 1,3 milhão de pais solteiros sejam beneficiados com o novo pagamento.

Veja também

Lucro do FGTS já tem data de pagamento para trabalhadores

Últimas notícias