O novo Boletim Logístico da (Companhia Nacional de Abastecimento) traz uma observação que vai retirar ainda mais dinheiro do bolso do brasileiro. Os preços praticados no transporte marítimo, precisamente no frete marítimo, estão em alta e a elevação poderá superar 20%, principalmente por causa da rota a ser transportada.

De acordo com o boletim da Conab, para os fertilizantes removidos da Europa para o Brasil, a elevação foi em torno de 10%, passando de US$ 46 para US$ 50 por tonelada. Já se a origem dos produtos é o Egito, o aumento passa de 20%, chegando a US$ 12 por tonelada. Os motivos são conhecidos: alta de do barril de petróleo e menor quantidade de rotas disponíveis por causa da guerra entre Rússia e Ucrânia.

No puramente brasileiro, o preço dos fretes rodoviários continua em movimento de alta.  Dentre os motivos para a valorização estão a menor disponibilidade de veículos, diante do avanço da colheita da soja no país, bem como a elevação nos preços dos combustíveis e o aumento do barril de petróleo no mercado externo.