Comerciantes paraguaios apostam na queda do dólar para aquecer vendas

Câmara de lojistas da fronteira esperam que tendência seja ainda mais acentuada no feriado de Carnaval
| 16/02/2022
- 16:11
Fronteira entre Pedro Juan Caballero e Ponta Porã
Fronteira entre Pedro Juan Caballero e Ponta Porã - Marcos Morandi

Com leve declínio, moeda americana está cotada a R$ 5,45 já foi suficiente para deixar os comerciantes paraguaios animados, que esperam que até o feriado de Carnaval no Brasil a moeda americana esteja mais desvalorizada.

“Esperamos que na semana do Carnaval essa tendência seja confirmada e que os turistas brasileiros possam ‘invadir’ nossas lojas à procura de produtos importados. O ideal é que a moeda américa pudesse estar abaixo de R$ 4,00”, avalia o presidente da Câmara da Indústria, Comércio, de Pedro Juan Caballero, Victor Hugo.

Em conversa com a reportagem do Midiamax, Victor ressaltou que apesar da queda do dólar ser considerada leve e ainda estar aquém do ideal no entendimento dos paraguaios, já é um sinal de que os ventos podem soprar a favor do aumento das vendas. “Quando existe essa tendência de queda, os turistas começam a chega”, explica o comerciante.

Para Víctor, nos últimos dois anos o comércio fronteiriço foi durante atingido pelos efeitos devastadores da pandemia. “Infelizmente essa é uma situação que continuará influenciando a economia local, tanto quanto a questão do dólar. Aos poucos as pessoas estão conseguindo sem levantar e retomar suas atividades”, pondera Victor.

 

Veja também

Em um dia de nervosismo global, o dólar superou a barreira de R$ 5,20 e...

Últimas notícias