Mesmo com o anúncio de redução no preço do litro de feito pela ANP (Agência Nacional do Petróleo), alguns postos de de foram na contramão da medida e reajustaram os preços por conta própria. A medida provocou série de denúncias por práticas abusivas.

Na semana passada, a reportagem do Midiamax mostrou que postos de gasolina da maior cidade do interior de Mato Grosso do Sul estavam comercializando o combustível com diferenças de quase 40 centavos.

A equipe de fiscalização do de Dourados (Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor) notificou postos de combustíveis do município, nesta segunda-feira (17), com intuito de verificar se houve reajuste no preço da gasolina sem justa causa.

Segundo o órgão, todos os postos de combustíveis de Dourados são visitados pelos fiscais e aqueles que aumentaram os preços da gasolina recentemente são notificados para prestar esclarecimento sobre o reajuste.

“Estamos, agora, notificando todos esses estabelecimentos que fizeram esse aumento para que eles possam informar ao Procon o porquê dessa atitude. Se não houver nenhum tipo de justificativa, configura uma prática abusiva”, explica Lenilson Almeida, diretor interino do Procon.

Ainda segundo o órgão, caso não seja devidamente comprovada a necessidade do reajuste, os estabelecimentos estão sujeitos às penalidades previstas em lei. As equipes do Procon seguem com os levantamentos em todos postos da cidade.

Lenilson ressalta que, em caso de dúvida ou reclamação, os consumidores devem entrar em contato pelos telefones 151, 3411-7792 e 2222-1650 ou enviar mensagem para o e-mail: procon@dourados.ms.gov.br.