Profissionais da educação deliberaram por manter a greve geral na Rede Municipal de Ensino de , nesta quarta-feira (24) e acordo com o SIMTED (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação).

Segundo o sindicato, os trabalhadores em educação vivem o maior retrocesso da história da educação municipal em Dourados, com a aprovação do de Lei Complementar aprovado pelo prefeito e seus 13 vereadores que impede o pagamento do Piso Nacional do Magistério, de 14,95%, para professores e professoras com graduação e licenciatura atuando no município. Estes profissionais representam mais de 99% da categoria.

Ainda segundo a categoria, após terem os salários congelados pelo prefeito, os educadores e educadoras vão às ruas em luta para reverter o desmonte do PCCR da Educação. Mobilizados através do SIMTED Dourados, a categoria se reuniu em assembleia no sindicato para planejar as atividades de mobilização da greve geral.

Agenda

Nesta quarta-feira (24), os educadores em greve realizaram ato público e panfletagem em escolas municipais e centros de educação infantil municipal.

Na quinta-feira (25), a agenda também seguirá com visitas, panfletagens e diálogo com a comunidade escolar de CEIMs do município.

Na manhã de sexta-feira (26), o movimento grevista realizou uma assembleia no Centro Administrativo Municipal reivindicando do prefeito Alan Guedes o cumprimento do Piso Nacional do Magistério para toda a carreira do PCCR Municipal.