Mato Grosso do Sul será o epicentro de onda de calor com máximas entre 40°C e 45°C durante esta semana, segundo previsão meteorológica. Trata-se, nesta semana, de calor em grande parte do Brasil devido a uma massa de ar extremamente quente com baixa umidade.

De acordo com o Cemtec-MS (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima), o calor extremo se deve à atuação de um bloqueio atmosférico, aliado à atuação do El Niño.

Ainda conforme a previsão, a região do Pantanal é onde ocorrerão as maiores temperaturas durante a onda de calor. Segundo autoridades, em relação à saúde, é necessária muita hidratação e cuidados com a exposição ao sol.

Neste domingo (17), de acordo com a meteorologista do Cemtec-MS, Valesca Fernandes, cidades do Estado já ultrapassaram os 40°C.

A cidade de Água Clara, a 192 km de Campo Grande, registrou 40,6°C. Já Porto Murtinho, a 433 quilômetros da capital sul-mato-grossense, bateu 40,3°C nos termômetros no começo da onda de calor.

“Por isso, recomenda-se beber bastante líquido, umidificar os ambientes e evitar exposição ao sol nos horários mais quentes e secos do dia”, aconselha a meteorologista.

Por influência do fenômeno El Niño, que eleva as temperaturas e ocasiona mais chuvas, os termômetros podem ficar próximo dos 40°C em agosto. Além da hipertermia, a exposição prolongada ao calor e a baixa umidade podem levar à desidratação, insolação e exaustão pelo calor.