A história da pequena bulldog francês Lila ganhou um novo capítulo, dessa vez, de carinho e sensibilidade. A cachorrinha, que foi abandonada por estar com um tumor e necessitar de uma cirurgia, foi adotada por um casal de Campo Grande. Nesta quinta-feira (26), ela segue nos tratamentos e exames pré-operatórios.

Yonara do Amaral assistia televisão quando viu a notícia sobre o abandono cruel do animal. Ela conta que a primeira reação foi dizer “é minha”. A advogada e o marido já têm outro bulldog e um gato, sabendo de toda a atenção necessária da raça, mandou mensagem para o esposo buscá-la.

“Sabemos toda a complicação que esse tipo de raça de focinho curto possui. Ele conseguiu contato e buscou imediatamente”, disse. “Nós moramos no condomínio, é apartamento e tem um espaço pet, uma área bem grande pra os bichinhos e a Dra. tem até uma unidade do Pet Shop dela aqui dentro”, completou o esposo, que preferiu não se identificar.

A nova tutora criou até um perfil no Instagram para compartilhar com todos que se emocionaram com o caso acompanhar o processo de melhora. “Algumas pessoas estão comentando em grupos que talvez pudessem adotá-la apenas para golpe, pedir doação etc. Qualquer pedido de doação em nome da Lila vai ser golpe, porque em nenhum momento nós iremos pedir qualquer tipo de ajuda financeira, o tratamento dela está sendo todo custeado”.

Cirurgia de R$ 2 mil

Aparentemente, Lila tem aproximadamente de 3 a 4 anos. A veterinária Flávia Acorci explica que a retirada do tumor de mama e a castração custará R$ 2 mil. A bulldog ainda vai passar por uma biópsia para identificar o nível do tumor e se pode ter outros pelo corpo.

“Eu identifiquei outro pequeno tumor na região pélvica, mas ainda estamos investigando. Provável que vai retirar também. Hoje ela irá fazer ultrassom no local e ver se não tem mais na região abdominal. Iremos também fazer exame pra saber se tem leishmaniose porque apresenta sinais clínicos da doença. A Dra Viviane Goulart Lima é a veterinária parceira que irá fazer a cirurgia”.

Lila foi abandonada com uma coleira rosa com o motivo para o crime: “Preciso de cirurgia, meu dono não tem condições, por favor me adote”. Toda causa animal ficou mobilizada. “Estou dando o suporte pré-operatório a preço de custo. Estou preparando ela pra cirurgia que vai acontecer na sexta-feira (27)”.

A pequena já tomou banho, está se alimentando bem e recebendo os cuidados. “Quando você adota uma pet, tem que pensar em todas as consequências que pode ter durante a vida dele, e que ele depende exclusivamente de você, depende de amor, afeto, atenção, carinho e da parte financeira também. É uma responsabilidade”, finaliza.

bullgod
Recado em coleira (Foto: Leitor Midiamax)